PREMIAÇÃO

Prêmio Óscar Arnulfo Romero de educação em direitos humanos abre inscrições

Podem concorrer as organizações sociais, empresas e instituições de ensino que promovem iniciativas em educação não formal em 22 países ibero-americanos

Correio Braziliense
postado em 22/01/2024 15:19 / atualizado em 22/01/2024 15:20
A premiação reconhece o trabalho de instituições, organizações e empresas na promoção e defesa dos direitos humanos       -  (crédito: Reprodução/Freepik)
A premiação reconhece o trabalho de instituições, organizações e empresas na promoção e defesa dos direitos humanos - (crédito: Reprodução/Freepik)
int(7)

A Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) abriu, nesta segunda-feira (22/1), as inscrições da quinta edição do Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfo Romero. A premiação reconhece o trabalho de instituições, organizações e empresas na promoção e defesa dos direitos humanos por meio da educação. O prazo para se inscrever vai até o dia 22 de abril.

Podem concorrer ao prêmio as organizações sociais, empresas e fundações, além de instituições de ensino, que promovem iniciativas de educação não formal em 22 países ibero-americanos: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Uruguai e Venezuela.

A quinta edição foca em projetos que promovam áreas como coexistência democrática, pluralismo, igualdade racial, étnica ou de gênero, empoderamento de mulheres e meninas, defesa dos direitos dos migrantes, transformação verde e promoção dos direitos humanos no contexto da transformação digital e das redes sociais.

O prêmio terá duas fases: uma nacional, na qual serão reconhecidas as melhores iniciativas de cada país e, posteriormente, uma ibero-americana, quando os três melhores projetos serão premiados. A premiação será de 8 mil dólares para o primeiro lugar, 4 mil dólares para o segundo e 2 mil dólares para o terceiro. A cerimônia será realizada na cidade do Rio de Janeiro, no âmbito do V Encontro Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos, organizado pela OEI.

O prêmio foi criado em homenagem a São Óscar Romero, padre de El Salvador, canonizado em 2018, pelo papa Francisco, por seu renomado trabalho em defesa dos direitos humanos das pessoas mais vulneráveis. O projeto "Mulheres Inspiradoras" foi o vencedor da primeira edição da premiação, em 2015. o projeto, focado em abordagem humanista,  serviu de base para a criação de uma política pública para as escolas do Distrito Federal.

Para se inscrever, basta acessar este link. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação