Operação Tempus Veritatis

Em Goiânia, militar desmaia quando descobre ser alvo da Polícia Federal

Tenente-coronel Guilherme Marques Almeida é alvo da operação que investiga plano para golpe de Estado no país. Ele seria parte de núcleo de desinformação

Tenente-coronel Guilherme Marques de Almeida é líder do Batalhão de Operações Psicológicas do Exército, em Goiânia 
 -  (crédito: Divulgação)
Tenente-coronel Guilherme Marques de Almeida é líder do Batalhão de Operações Psicológicas do Exército, em Goiânia - (crédito: Divulgação)
postado em 08/02/2024 14:22 / atualizado em 08/02/2024 14:22

Alvo da operação da Polícia Federal que mira Jair Bolsonaro e aliados, um oficial do Exército teria desmaiado ao receber agentes, na manhã desta quinta-feira (8/2). O tenente-coronel Guilherme Marques Almeida é suspeito de ter envolvimento no núcleo de desinformação para descredibilizar as eleições no país e promover um golpe de Estado no país. A informação foi adiantada pela coluna do jornalista Rodrigo Rangel e confirmada pelo Correio.

O militar, que é comandante do 1º Batalhão de Operações Psicológicas do Exército, em Goiânia (GO), desmaiou quando soube que era alvo da investigação e precisou ser socorrido às pressas no local. Depois de se recuperar, ele teria colaborado com as buscas.

Na manhã de hoje, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Operação Tempus Veritatis, que cumpriu quatro mandados de prisão e 33 de busca e apreensão contra o núcleo político e militar do bolsonarismo.

Segundo os investigadores, foi montada uma organização criminosa, com seis núcleos (desinformação, incitação aos militares, jurídico, operacional, inteligência paralela e núcleo de oficiais de alta patente), para atuar em tentativa de golpe de Estado e manter Jair Bolsonaro no poder. Também teria sido elaborada uma minuta golpista que previa a prisão do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação