Inteligência Artificial

Google lança novo app de IA generativa: Gemini substitui Bard

O Gemini estará disponível por meio de um link fácil de visualizar no aplicativo do Google para iPhone

Desde o seu lançamento, os chatbots evoluíram para ter a capacidade de gerar imagens com realismo impressionante -  (crédito: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)
Desde o seu lançamento, os chatbots evoluíram para ter a capacidade de gerar imagens com realismo impressionante - (crédito: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)
postado em 09/02/2024 12:52 / atualizado em 09/02/2024 12:54

O Google anunciou, nesta quinta-feira (8/2), o lançamento de uma nova versão de seu aplicativo de Inteligência Artificial (IA) generativa para smartphones, o Bard, que foi rebatizado como Gemini, e de sua interface mais avançada até o momento, a Ultra 1.0.

A mudança de nome do Bard ocorre um ano após o gigante das buscas na internet lançar seu robô de conversação - chatbot - em uma tentativa frenética de alcançar o Bing, da Microsoft, à medida que a corrida pelo desenvolvimento de IA e supremacia neste campo se intensifica.

Desde o seu lançamento, os chatbots evoluíram para ter a capacidade de gerar imagens com realismo impressionante e textos em resposta a diversos tipos de perguntas em todas as áreas, baseando-se em bases de dados extraídas da internet.

O Gemini estará disponível por meio de um link fácil de visualizar no aplicativo do Google para iPhones, indicando que o chatbot de inteligência artificial está se tornando uma parte integrante da experiência do consumidor, quase no mesmo nível das ferramentas de busca.

O Google também anunciou o lançamento do Gemini Ultra 1.0, seu modelo de IA generativa mais poderoso até o momento, que estará disponível como um chatbot avançado por US$ 20 por mês em 150 países, embora apenas em inglês.

O Gemini e o Gemini Advanced, menos poderosos, serão aplicativos independentes para telefones Android e se integrarão ao aplicativo do Google para iPhone.

O anúncio do Google veio um dia depois que a Microsoft disse ter renovado seu aplicativo equivalente, o Copilot, que é o novo nome do chatbot do Bing.

Enquanto algumas dúvidas e preocupações persistem sobre o uso a longo prazo de chatbots de IA generativa, tanto o Google quanto a Microsoft destacam a capacidade de seus produtos de impulsionar a criatividade online.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br