SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Neste 21 de abril, a configuração das estrelas é a mesma que está na bandeira

A estrela Sitiius e o planeta Vênus estarão radiantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2014 07:00

Ana Carolina Eulálio

As posições das estrelas que estampam a bandeira brasileira correspondem às 8h30 do céu do dia 15 de novembro de 1889 visto do Rio de Janeiro — momento em que a constelação do Cruzeiro do Sul encontrava-se em pé no horizonte. Essa mesma configuração do céu da Proclamação da República corresponderá ao que poderá ser visto às 22h do dia 21 de abril de 2014 em Brasília, no seu aniversário de 54 anos.

No caso da bandeira, porém, a configuração do céu é vista de forma invertida. "Em meados de 1970, os governos militares fizeram uma reinterpretação do céu para a bandeira, como se estivessem vendo as estrelas por fora da esfera celeste. Nela, vê-se claramente a estrela Sírius à esquerda e a constelação de Escorpião à direita, mas, tomando como base o Cruzeiro do Sul, Escorpião deveria estar à esquerda e Sirius à direita", explica o professor de física da UnB Paulo Brito. Segundo ele, essas repetições de cenários do céu são comuns. Por exemplo: o céu das 18h de hoje será o equivalente à meia-noite daqui a três meses.

Apesar de não estar visível ao meio dia - o sol estará saindo da constelação de Peixes e entrando em Áries. "Sendo 21 de abril, o pessoal poderia se perguntar se o Sol não está entrando em Touro, mas as constelações já não têm mais nada a ver com os signos de astrologia. A constelação estão no caminho que o Sol faz, é o aglomerado de estrelas que se encontram atrás dele no decorrer do ano", explica o professor de física da UnB Paulo Brito.

Hoje, 21 de abril de 2014, o Sol nascerá em Brasília exatamente às 6h17. Antes disso, durante a madrugada, a estrela Sírius (a mais brilhante do céu noturno) e o planeta Vênus (também conhecido como estrela d'alva) estarão radiantes no céu, assim como a constelação de Escorpião, que tem formato de um gancho e cuja estrela mais significativa é Antares, a gigante vermelha. Neste dia, assim como em todos os outros, será possível ver todas as constelações e estrelas, a depender do horário.

O céu mais bonito deste 21 de abril será o da noite. Determinada de acordo com as posições das estrelas e fixada durante o primeiro Concílio de Niceia, a data da Páscoa ficou definida como o primeiro domingo após a lua cheia da entrada da primavera do Hemisfério Norte, o que garante que a lua da noite desta sexta-feira ainda estará cheia.

A olho nu será muito fácil localizar o Cruzeiro do Sul. Por volta das 22h, com o auxilio de um telescópio pequeno e afastando-se dos pontos de luminosidade da cidade, duas luzes se destacarão bem próximas ao Cruzeiro – a alfa e beta do Centauro. Segundo o presidente do Casb (Clube de Astrônomos de Brasília), Ricardo Melo, existem alguns objetos interessantes para observação. "A esquerda do Cruzeiro próximo a Beta, existe um aglomerado chamado Caixa de Joias que é muito bonito. As estrelas que o compõem possuem cores alaranjadas, avermelhadas e azuladas. Mas a olho nu só é possível enxergar uma nebulosidade cinza no céu", afirma.

Um pouco abaixo da cauda de Escorpião, com a ajuda de binóculos, será possível ver dois grandes aglomerados conhecidos como M6 e M7. Este último é popularmente chamado de Aglomerado da Borboleta. "O M6, de fato, lembra muito uma borboletinha, conseguimos ver as asas, as antenas. As pessoas gostam muito de vê-lo", diz Ricardo. Segundo ele, Brasília é fácil de se localizar usando um telescópio ou binóculo porque as ruas e bairros já têm o nome dos pontos cardeais (Asa Norte e Asa Sul, por exemplo).

O Céu do Astrólogo

No mapa natal, Brasília possui sol em Touro – o que significa ser uma cidade sensual, de formas femininas. Com ascendente em Aquário, a cidade possui muito acesso à terra. "Até 1972, pensava-se que não se poderia plantar nada em Brasília, por causa da acidez do solo. Mas os japoneses vieram e colocaram calcário na terra. Hoje a cidade tem forte ligação com o campo e muitas casas com quintal", observa o professor de astrologia do UniCEUB Francisco Seabra.

Segundo o astrólogo, o que de mais significativo haverá no céu de Brasília na data de seu aniversário – previsão válida para todo o ano de 2014 - será a conjunção da Lua com Plutão, que se encontrará no signo de Capricórnio, a oposição dela ao planeta Júpiter no signo de Câncer, e as quadraturas com os planetas Marte e Urano. Por causa dessa configuração, segundo ele, esse será um ano com muitos problemas e descontentamento para os moradores de Brasília. "Esse ano será muito difícil para a população em geral, especialmente para as mulheres", prevê Seabra.

"A esquerda do Cruzeiro próximo a Beta, existe um aglomerado chamado Caixa de Joias que é muito bonito. As estrelas que o compõem possuem cores alaranjadas, avermelhadas e azuladas. Mas a olho nu só é possível enxergar uma nebulosidade cinza no céu"

Ricardo Melo, Clube de Astrônomos de Brasília

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade