INVESTIGAÇÃO

Homem morre após abordagem de seguranças no Metrô de Salvador; Polícia investiga

Edmar Santos Costa se envolveu em briga na estação e chegou a apanhar de outro passageiro; família pede justiça. Segundo PCDF, foi encontrado drogas com a vítima

Imagens registram momento em que seguranças do metrô seguram o homem  -  (crédito: Reprodução/CCR Metrô Bahia)
Imagens registram momento em que seguranças do metrô seguram o homem - (crédito: Reprodução/CCR Metrô Bahia)
postado em 20/01/2024 20:48

Em Salvador (BA), um homem teve uma parada cardiorrespiratória e morreu após ser abordado por seguranças do metrô. O caso aconteceu em 6 de janeiro, mas veio a público neste sábado (20/1) após a divulgação das imagens que mostram o momento do ocorrido. A Polícia Civil do Estado da Bahia investiga o caso. Segundo o órgão, foram encontradas duas porções de cocaína nos bolsos dele.

Edmar Santos Costa, 38 anos, estava no acesso norte do metrô, na estação de Pernambués, pouco antes das 6h e foi ajudado por pessoas que passavam no local. Nas imagens, é possível ver um homem que deixa um cooler no chão da estação. Edmar pegou o recipiente deixado e foi em direção ao ônibus. No entanto, antes mesmo de entrar, um outro passageiro começou a agredi-lo. Veja as imagens.

Depois que a briga é apartada, outra câmera do metrô registra a vítima sendo carregada por dois seguranças do local, que jogam Edmar no chão. Um deles põe o joelho sobre as costas dele com intuito de imobilizá-lo e permanece na posição por alguns segundos. Logo depois, Edmar para de se mover.

Encarregada pela investigação do caso, a 2ª Delegacia Homicídios (DH/Central) afirma que ouviu testemunhas e segue analisando as imagens. Os laudos da perícia devem complementar as investigações.

A CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pelo transporte metroviário na capital baiana, informou que os agentes envolvidos no caso foram afastados dos cargos até a conclusão das investigações. A empresa afirma que instaurou um procedimento de investigação interno e que colabora com as autoridades na apuração dos fatos.

Confira a nota completa ao final da matéria.

Família pede justiça

A família de Edmar relata que só soube da morte do homem pela tarde, quando o patrão da vítima ligou para a esposa dele contando que ele não havia ido trabalhar. De acordo com a irmã da vítima, a CCR não entrou em contato com eles em nenhum momento. “Fica a dor da perda, a dor da saudade e agora a dor da injustiça”, lamentou.

Segundo o pai, ele saiu à procura do filho junto com a filha e o genro. Chegaram a ir no Hospital Geral do Estado da Bahia (HGE), mas não encontraram, então resolveram ir ao Instituto Médico Legal (IML). “Logo na chegada, o rapaz disse um para o outro: “esse rapaz é o pai do menino do CCR Metrô, a cara idêntica”, relata.

“Eu perdi o meu filho pensando que ele saiu para trabalhar, me deu a benção, falou para a mãe dele. O meu filho único homem que era tudo na nossa vida, pai de família responsável, nos ajudava”, lamenta o pai. “Quando eu vejo essas imagens o meu filho caído, eu estou desolado porque deram o cabo do meu filho e eu quero justiça. Eu vou correr com as forças que Deus me deu para ver justiça pelo meu filho”..

Nota da CCR Metrô Bahia.

O Metrô Bahia lamenta o falecimento do senhor Edmar Santos Costa e expressa sua solidariedade aos seus familiares e amigos. A concessionária informa que instaurou um procedimento interno de apuração dos acontecimentos na manhã de 6 de janeiro, quando agentes de atendimento e segurança da empresa foram acionados para atuar em uma ocorrência no Terminal de Ônibus Acesso Norte.

Desde o ocorrido, a empresa colabora com as autoridades na investigação dos fatos, tendo cedido a elas a integralidade das imagens de suas câmeras internas, que comprovam os seguintes fatos:

· O passageiro ingressou no terminal cambaleando e chega a cair ao chão, sendo ajudado por outras pessoas que estavam no local.

· Instantes depois, ele se envolve em uma briga com um vendedor ambulante dentro de um ônibus, sendo também agredido por terceiros.

· Ao constatar a confusão, os agentes de atendimento e segurança se dirigem ao local e contêm o passageiro, acionando, em seguida, a Polícia Militar e o SAMU.

Os agentes que participaram do atendimento desta ocorrência foram afastados de suas funções operacionais até a conclusão das investigações. A concessionária ainda esclarece que investe em um programa contínuo de capacitação e treinamentos para os seus colaboradores, com o principal objetivo de prestar um serviço de qualidade à população.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->