temporal

Trabalhadores tentam amenizar estragos na UnB após fortes chuvas

Na manhã deste sábado (10/2), diversos funcionários estão trabalhando para amenizar os estragos causados pela água na Universidade de Brasília

Os prejuízos causados pelas águas na UnB ainda não foram estimados -  (crédito: Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press)
Os prejuízos causados pelas águas na UnB ainda não foram estimados - (crédito: Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press)
postado em 10/02/2024 09:48 / atualizado em 10/02/2024 11:13

A forte chuva que atingiu a capital nesta sexta-feira (9/2) causou diversos estragos para o Instituto Central de Ciências da Universidade de Brasília (ICC/UnB). Na manhã deste sábado, dezenas de funcionários estão trabalhando para amenizar a situação. Os prejuízos causados pelas águas ainda não foram estimados.

Um professor que não quis se identificar, conta que esses problemas são derivados de terceirizações de serviços que têm ocorrido na universidade. “Não temos limpezas de calhas pluviais. Isso é resultado dessa falta de manutenção. Eu sou antigo na UnB e isso tem sido uma recorrência. Na última vez o estrago foi em outra ala, Parece que nunca vai acabar”, destaca.

  • Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade
    Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press
  • Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade
    Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press
  • Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade
    Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press
  • Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade
    Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press
  • Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade
    Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade Luis Fellype Rodrigues/CB/D.A Press

Outro educador relata que seu laboratório não sofreu danos maiores pelo fato dos materiais ficarem nas prateleiras. “Tive muita sorte e meus danos foram apenas com a sujeira. Alguns colegas não tiveram a mesma sorte e o problema foi bem maior. Isso nos pegou de surpresa, mas era algo que poderia ser evitado”, descreve.

 

Funcionários da limpeza citam que os problemas já estão bem melhores do que quando chegaram na universidade. “Era destroços para todos os lados. Conseguimos limpar bastante, mas o trabalho ainda é longo. Os danos podem ser ainda maiores do quê imaginávamos” comenta.

  • Auditório unb engenharia florestal alagado
    Auditório unb engenharia florestal alagado Ed Alves/CB/D.A Press
  • Auditório Unb engenharia florestal alagado
    Auditório Unb engenharia florestal alagado Ed Alves/CB/D.A Press
  • Auditório engenharia florestal Unb alagado
    Auditório engenharia florestal Unb alagado Ed Alves/CB/D.A Press
  • Auditório Unb alagado
    Auditório Unb alagado Ed Alves/CB/D.A Press
  • Auditório UnB alagado
    Auditório UnB alagado Ed Alves/CB/D.A Press
  • UNB auditório de engenharia alagado
    UNB auditório de engenharia alagado Ed Alves/CB/D.A Press

Em nota, a UnB disse que a reitora Márcia Abrahão e o vice-reitor Enrique Huelva estiveram no campus Darcy Ribeiro para avaliar os impactos nos edifícios na noite desta sexta. Segundo a UnB, a área mais prejudicada foi o Instituto de Física (IF), com danos significativos em equipamentos, documentos, livros e mobiliário. "É importante ressaltar que, em resposta a evento similar ocorrido em 2019, apesar das graves dificuldades orçamentárias, a Universidade de Brasília executou obras de contenção abrangendo todas as unidades situadas no subsolo do ICC, edificação com mais de 50 anos", diz o texto.

*Estagiário sob a supervisão de Thays Martins 

Tags

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação