CB.DEBATE

Dengue: "Para vencer, precisamos da população", diz Celina Leão

Segundo a progressista, cerca de 70% dos focos de dengue estão dentro das residências e é preciso apoio de todos para vencer a epidemia

Celina Leão fez o encerramento do CB Debate nesta quinta-feira (29/2) -  (crédito: Khalil Santos/CB/D.A.Press)
Celina Leão fez o encerramento do CB Debate nesta quinta-feira (29/2) - (crédito: Khalil Santos/CB/D.A.Press)
postado em 29/02/2024 14:55 / atualizado em 29/02/2024 21:04

A vice-governadora, Celina Leão (Progressistas), fez o encerramento do debate Dengue — Uma luta de todos, que ocorreu na manhã desta quinta-feira (29/2) no auditório do Correio.

Celina acredita que trazer essas discussões para o debate é de grande importância. “É uma temática que precisa envolver toda a sociedade”, disse. A vice-governadora celebra que o DF conseguiu identificar com muita rapidez que iria vivenciar uma epidemia. “Aqui na capital, nós temos um laboratório central e, assim, temos uma prévia do que pode acontecer. Nós conseguimos testar mais de 100 mil pessoas e, com isso, o governo conseguiu se antecipar, ampliar os horários na Unidade Básicas de Saúde (UBS) e trazer as tendas de hidratação”, conta.

A progressita acredita que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem sido um grande aliado na prestação de atendimento. “A força da nossa saúde e da prestação de serviço tem sido evidente, abrimos o Hospital do Sol com mais 40 leitos e tem a perspectiva de abrir mais 10 e chegarmos a 11 tendas de hidratação na cidade”, disse Leão.

Outro tema frisado pela vice-governadora é o descarte irregular de lixo. “Não adianta limparmos se as pessoas continuarem a sujar. “E as pessoas têm que perceber que isso coloca a própria família e a dos outros em risco. Cerca de 70% dos focos estão dentro das residências”, alerta. Sobre a vacina, Celina não espera que tenha alcance no Brasil inteiro porque a saúde do país foi pega de surpresa. “Para que possamos vencer isso precisamos do apoio do Ministério da Saúde e da consciência da população”, acredita.

Sobre os investimentos, ela elenca a capacitação e nomeação de servidores. “Chamamos novos concursados médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros. A gente também chamou agentes de vigilância ambiental”, conta.

CB. Debate

Com o aumento dos casos de dengue no Distrito Federal, o Correio Braziliense promoveu, nesta quinta-feira (29/2), o seminário Dengue — Uma luta de todos, que contou com a presença de especialistas da área e autoridades políticas para discutir ações de combate à doença e prevenção. Além disso, o evento tentou gerar um diálogo com a sociedade acerca da importância do envolvimento da população para o enfrentamento da epidemia. O seminário presencial foi realizado no auditório do jornal e contaou com transmissão ao vivo no site e nas redes sociais do Correio.

Entre 1° de janeiro e 24 de fevereiro, o DF registrou 55 mortes por dengue, conforme dados do último boletim epidemiológico, divulgado na segunda-feira (26/2) pela Secretaria de Saúde do DF (SES), que ainda investiga 82 óbitos. Os casos prováveis da doença somam 100.558, um aumento de 1.449,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

 

 

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação