Pandemia

Na web, melhor quente do que morno: especialista explica onda de unfollow em famosos

Após completar marca de 500 mil mortos pela covid-19 no Brasil, algumas celebridades se posicionaram sobre a falta de responsabilidade do presidente Bolsonaro nas redes sociais

Victória Olímpio
postado em 23/06/2021 17:40 / atualizado em 23/06/2021 18:30
 (crédito: Divulgação)
(crédito: Divulgação)

Após o Brasil completar a marca de mais de 500 mil mortes devido a covid-19, algumas celebridades decidiram se posicionar sobre o assunto e não pouparam críticas ao presidente Jair Bolsonaro pela falta de responsabilidade com as medidas de segurança e o desinteresse com a vacina. Mas a opinião contrária incomodou alguns apoiadores do presidente, que demonstraram isso nas redes sociais deixando de seguir alguns famosos (dando unfollow em seus perfis). 

Famosos como Anitta, Ana Maria Braga, Juliette e Lucas Penteado são exemplo. Mas o que será que leva a esse comportamento? 

Em entrevista ao Correio, Marcelo Vitorino, professor e consultor em marketing, explicou esse comportamento. "Rede sociais sobrevivem de anúncios pagos. Para que esses anúncios sejam exibidos é preciso que as redes concentrem expectadores. Para que as pessoas não se cansem do que estão vendo, as plataformas de mídia social precisam entregar conteúdos que gerem entretenimento e relacionamento de forma constante".

Segundo ele, os algoritmos que as redes sociais usam para decidir o que deve ser exposto leva isso em consideração: "Para redes como Facebook e Instagram, o que vale é o espetáculo, o que favorece o contraditório e a exibição de conteúdos que possam ser considerados polêmicos".

"Quando o dono de um perfil, famoso ou não, se posiciona com firmeza sobre um tema, independente do que seja, o algoritmo vai exibir esse posicionamento para quem irá concordar ou discordar, deixando de lado pessoas que têm pouco interesse pelo assunto. O resultado acaba sendo a troca de seguidores", continou.

Marcelo compara as redes sociais com a vida que temos fora da Internet: "A meu ver, redes sociais virtuais são como um espelho da vida off-line. Nos distanciamos de quem tem valores morais e éticos muito diferentes dos nossos e nos aproximamos mais daqueles com que temos afinidade. Não há nada de errado com isso".

"Cabe aos que usam as redes de forma profissional fazer uma avaliação sobre o que querem. Em minhas redes eu optei por colocar a forma que penso, pois mesmo que desagrade a alguém, fortalece os laços com quem tenho afinidade. Na web, melhor quente do que morno", acrescentou o consultor.

Quem perdeu seguidores 

O ator e ex-bbb Lucas Penteado contou que perdeu mais de 100 mil seguidores no Instagram por se pronunciar sobre o assunto: "Perdi mais de 100 mil seguidores no Instagram por reclamar do número de mortos no nosso país. Não entendi! A vida dessas pessoas não importa? Não é questão de ideologia, é questão de vidas".

A apresentadora do Mais você, Ana Maria Braga, também perdeu cerca de dois mil seguidores após compartilhar foto de protestos contra Jair Bolsonaro. De acordo com a ferramenta Social Blade, ela só conseguiu recuperar e ainda conquistar outros 4.163 seguidores após fazer declaração sobre os 500 mil mortos sem atribuir culpa a gestão do presidente.

A atriz Juliana Paes também compartilhou vídeo criticando a falta de vacinas: "Tenho críticas severas a este que nos governa, mas tampouco quero que a oposição que está presente no momento assuma o governo. Eu estou em um ambiente em que não me sinto representada por ninguém". Segundo o Uol, um dia após o vídeo, ela perdeu cerca de 4.390 no Instagram.

Anitta recebeu várias críticas de apoiadores do governo após o posicionamento sobre as 500 mil mortes no Brasil por covid-19. Sem receio de se posicionar, ela reagiu sobre perder seguidores: "Perder a gente perde sim... mas existem prioridades... meu bolso não é uma delas nesse caso".

Ainda de acordo com a Social Blade, Juliette Freire, campeã do Big Brother Brasil (BBB21), também sofreu as consequências do posicionamento, passando de 31.122.000 seguidores para cerca de 31.078.000, totalizando em 45 mil internautas a menos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE