Mercado

Sony anuncia demissão de funcionários; estúdios também serão afetados

Cerca de 8% da força de trabalho global do PlayStation sofrerão com o corte. Decisão afeta o PlayStation London Studio que será permanentemente fechado

Redução na força de trabalho global feita pela Sony Interactive Entertainment afetará estúdios da Playstation -  (crédito: AFP/Eugene Hoshiko)
Redução na força de trabalho global feita pela Sony Interactive Entertainment afetará estúdios da Playstation - (crédito: AFP/Eugene Hoshiko)
postado em 27/02/2024 23:11 / atualizado em 28/02/2024 08:32

A Sony Interactive Entertainment anunciou que cerca de 8% da força de trabalho global será demitida. A decisão afeta cerca de 900 funcionários da companhia. O comunicado foi feito pelo presidente-executivo da empresa, Jim Ryan, e compartilhado nas redes sociais da Playstation, nesta terça-feira (27/2).

“Tomamos a decisão extremamente difícil de anunciar nosso plano de iniciar uma redução de nosso número geral de funcionários globalmente em cerca de 8 por cento ou cerca de 900 pessoas, sujeito à legislação local e aos processos de consulta”, diz o comunicado.

Os cortes impactam trabalhadores de diversas áreas em todo o mundo, especialmente os profissionais do Reino Unido, com o fechamento total da PlayStation London Studio. Além do estúdio em Londres, outras empresas da Sony foram afetadas pela reformulação, nomes como Guerrilla Games, Naughty Dog e Insomniac sofrerão com as baixas.

Segundo o site The Verge, as demissões ocorrem depois da divulgação de relatório negativo da Sony, que não cumpriu a meta de vendas do PS5. A previsão anterior era de quase 25 milhões de vendas do console, mas a nova previsão foi da venda de 21 milhões. Ryan cita no comunicado que “o cenário econômico em evolução, as mudanças na forma como desenvolvemos, distribuímos e lançamos produtos” foram algumas das razões para a decisão da Sony de reestruturar a empresa.

A indústria de jogos foi atingida pela recente onda de demissões, em janeiro deste ano, a Microsoft, dona do Xbox, anunciou o desligamento de quase 2 mil funcionários da na área de games. A Unity também demitiu 25% da força de trabalho no mês passado, e o Discord cerca de 17% da força de trabalho.

*Estagiário sob supervisão de Pedro Grigori

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação