Reino Unido

Em caso de afastamento de Charles III, saiba quem assumirá o trono

Rei da Inglaterra anunciou, nessa segunda-feira (5/2), o diagnóstico de câncer e pode ter que se afastar das funções reais para seguir o tratamento

No primeiro momento, o rei deverá apenas adiar tarefas para com o público e não se afastar das funções reais -  (crédito:  Leon Neal / POOL / AFP)
No primeiro momento, o rei deverá apenas adiar tarefas para com o público e não se afastar das funções reais - (crédito: Leon Neal / POOL / AFP)
postado em 06/02/2024 11:14

Após o anúncio do Palácio de Buckingham informando o diagnóstico de câncer do rei Charles III, 75 anos, na última segunda-feira (5/2), a pergunta que o mundo se faz é quem reinará em caso de afastamento do monarca — apesar de que, num primeiro momento, o Palácio tenha afirmado que o rei foi aconselhado a adiar tarefas com o público e não se afastar das funções reais.

Ao contrário de como ocorre em uma sucessão (quando o monarca morre), quando um rei ou rainha é afastado das funções reais um conselho já formado com quatro membros da nobreza assume as atividades, conforme determinação da Constituição do Reino Unido.

Hoje, o conselho é assim composto:

  • Rainha consorte Camilla (esposa de Charles);
  • Príncipe William (herdeiro e filho mais velho);
  • Princesa Anne (irmã); e 
  • Príncipe Edward (irmão).

Outros membros da família real, como o príncipe Harry e Andrew, o outro irmão do rei, não podem fazer parte do conselho porque não têm mais seus títulos e, portanto, não podem trabalhar em funções reais.

Diagnóstico da doença

O câncer foi detectado quando Charles fez um tratamento para alargamento benigno da próstata e ficou internado por alguns dias, em Londres. O tipo de câncer não foi divulgado.

Em comunicado publicado nas redes sociais, o Palácio informou ainda que o rei iniciou na segunda-feira (5/2) um calendário de tratamentos. "Durante todo este período, Sua Majestade continuará a empreender negócios do Estado e papelada oficial como de costume", diz um trecho da nota.

No mesmo dia foi anunciado que o príncipe William, primeiro na linha de sucessão ao trono britânico, retornará a suas atividades reais, que estavam suspensas após a cirurgia abdominal realizada por Kate. O Palácio de Kensington anunciou que a princesa de Gales suspenderia suas atividades oficiais até pelo menos 31 de março. 

Vale lembrar que, em caso de morte do rei, o trono vai para o filho mais velho de Charles, William (41), fruto do casamento com a princesa Diana (1961-1997). Na sequência de sucessão estão os filhos de William e da esposa Kate (42), George (10), Charlotte (8) e Louis (5), que ocupam, respectivamente, a segunda, terceira e quarta posição na linha de sucessão ao trono.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação