Investigação

Moraes mantém Valdemar na cadeia e converte prisão em preventiva

O magistrado ainda manteve as prisões preventivas de Rafael Martins de Oliveira, Marcelo Costa Câmara e Filipi Garcia

Valdemar foi preso em flagrante nesta quinta-feira (8), depois que a PF encontrou, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, um revólver e uma pepita de ouro em sua posse -  (crédito: Beto Barata/ PL)
Valdemar foi preso em flagrante nesta quinta-feira (8), depois que a PF encontrou, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, um revólver e uma pepita de ouro em sua posse - (crédito: Beto Barata/ PL)
postado em 09/02/2024 21:55

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes converteu, na noite desta sexta-feira (9/2), a a prisão de Valdemar Costa Neto, presidente do PL, em preventiva (sem prazo) e deu prazo de 24 horas para a PGR se manifestar sobre o pedido de liberdade provisória apresentado pela defesa. Deferiu, ainda, o pedido de vista dos autos. O magistrado manteve também as prisões preventivas de Rafael Martins de Oliveira, Marcelo Costa Câmara e Filipi Garcia.

Valdemar foi preso em flagrante nesta quinta-feira (8), depois que a PF encontrou, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, um revólver e uma pepita de ouro em sua posse.

A pepita de ouro, pesando 39 gramas, foi encontrada na casa de Valdemar sem qualquer documento de origem, o revólver que teve um registro pelo filho do político estava vencido, o que acarretou na prisão em flagrante por crime inafiançável.

A defesa do político alegou que "não há fato relevante algum e que a pedra apreendida tem baixo valor e não configura delito segundo a própria jurisprudência". E emendou que "a arma é registrada, tem uso permitido, que pertence a um parente próximo e que foi esquecida há vários anos no apartamento dele".

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação