VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Pâmella Holanda diz que DJ Ivis a agrediu por amamentar enquanto estava com covid

Apesar da filha ter apenas 1 mês e a maior organização de saúde do mundo aconselhar a amamentação para mães com covid, cantor era contrário à prática e teria reagido com violência

Talita de Souza
postado em 13/07/2021 23:03
 (crédito: Instagram/Reprodução)
(crédito: Instagram/Reprodução)

Após denunciar, nas redes sociais, agressões físicas feitas pelo ex-marido DJ Ivis, no domingo (11/7), Pâmella Holanda afirmou que chegou a ser agredida até mesmo quando estava contaminada pela covid-19. O motivo, segundo a influenciadora, é que ela amamentou a filha, Mel, que estava com menos de um mês de vida.

“A Mel tinha quase um mês. Naquela ocasião eu estava com covid e todos os médicos me aconselhavam a amamentar. Ele não queria, queria que eu não amamentasse porque disse que eu ia passar covid”, contou a mulher. A declaração foi feita para a apresentadora Fátima Bernardes, no programa Encontro com Fátima nesta terça-feira (13/7).

A agressão de um dos momentos em que ela está amamentando foi compartilhada por ela nas redes sociais neste domingo. Os registros foram feitos pelas câmeras de segurança de onde o casal morava. Na ocasião, ela vai até a filha, na sala, amamentá-la e o cantor começa a agredi-la com uma blusa. Depois, ele sai e retorna puxando o cabelo dela e desferindo tapas e murros.

"Era exatamente o momento que eu saí do quarto para poder amamentar a Mel. Aí ele vem me agride com a camisa, eu insisto em amamentar a neném, por isso que eu vou (...), e tiro ela do carrinho, para colocar ela no meu colo. É a hora que ele já tem vestido a roupa e já me agride puxando meu cabelo.", contou.

De acordo com o diretor do departamento de saúde materno-infantil e adolescente da Organização Mundial da Saúde (OMS), Anshu Banerjee, não há evidências de que o vírus é transmitido para bebês por meio do leite materno. O diretor-geral da OMS faz coro: “o conselho da OMS é que os benefícios da amamentação superam qualquer risco potencial de transmissão”.

Gestação de Pâmella foi vivida com violência

As agressões começaram meses antes de Mel nascer e Pâmella afirma não ter denunciado a conduta criminosa por medo. O sentimento foi o mesmo da mãe, que aparece em uma das gravações. 

“Essa mulher [que aparece no vídeo] é minha mãe, e ela não esboça nenhuma reação porque ela tinha medo. Eu nunca contei pra ela, ela chegou a saber presenciando”, revela.

Ela ainda afirma que tentou acreditar que as agressões eram reflexo do temperamento de Ivis. A dificuldade de provar as agressões também era um receio de Pâmella.

"Eu tinha medo que eu fosse desacreditada pelo fato de ele ser conhecido, pelo fato de ele ter influência. Enfim, nós vivemos em um país machista. Nós mulheres somos criadas nessa cultura machista”, afirmou. “E por a gente quase nunca ter voz, precisar gritar e esbravejar pra poder ser ouvida, eu pensei: 'eu tenho que provar que isso acontece, que ele faz isso comigo'. Se fosse só minha palavra contra a dele, eu ia viver tentando provar”, desabafou.

Assim que Pâmella conseguiu as imagens das câmeras de segurança tornou as agressões públicas. Após a denúncia, o cantor foi demitido da produtora que cuidava da carreira dele, a Vybbe. A empresa é a mesma que administra as carreiras de Xand Avião, Zé Vaqueiro e Priscila Senna. O anúncio foi feito pelo cantor Xand Avião em um vídeo postado nas redes sociais. Veja:

 

Após a divulgação dos vídeos, o artista comentou as agressões também nas redes sociais. Ele confirmou as agressões e disse que era vítima de chantagem. “Nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”, disse.

O dj também compartilhou um boletim de ocorrência em que acusa Pamella de agressão. No documento, registrado em março, ele afirma que a mulher “ameaça se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE