Cultura pop

Confira filmes, discos e séries que prometem chamar a atenção em 2021

O Correio fez uma seleção do que você precisa ficar de olho no novo ano

Pedro Ibarra*
Adriana Izel
Geovana Melo*
postado em 03/01/2021 06:02
Viúva-Negra é a aposta do cinema internacional em 2021 -  (crédito: Marvel Studios/Divulgação)
Viúva-Negra é a aposta do cinema internacional em 2021 - (crédito: Marvel Studios/Divulgação)

Depois de um ano de adiamentos, atrasos e adaptações por causa da pandemia da covid-19, o cenário cultural promete voltar a se agitar em 2021. No mundo da música, os artistas aproveitaram o isolamento social para se dedicar a novos álbuns, que chegam este ano. Quem teve que mudar os planos pretende retomar em 2021. O cenário é parecido no cinema, uma das áreas mais impactadas pelo novo coronavírus. Tanto no Brasil quanto internacionalmente, a aposta é na divulgação dos blockbusters nas salas tradicionais. Já os demais filmes devem ganhar espaço no streaming, como aconteceu no ano passado. O mundo seriado, que ganhou ainda mais adeptos na quarentena, também chega com novidades. Veja a seguir filmes, discos e séries para ficar de olho neste ano!


Cinema

O ano de 2021 terá estreias que estavam previstas para 2020 e foram adiadas. Duas aguardadas continuações encabeçam a lista: o thriller Um lugar silencioso — Parte II e o 25º longa de James Bond, 007 sem tempo para morrer, ambos previstos para abril. Outros grandes títulos, como a nova adaptação da ficção científica Duna, e o documentário da lendária banda britânica The Beatles: Get back também migraram do calendário de 2020 para outubro e agosto deste ano, respectivamente.

Em maio, o filme solo da Viúva-Negra abrirá o caminho para os filmes de heróis. Só a Marvel chega com, além da heroína interpretada por Scarlett Johansson, mais três produções: o primeiro super-herói asiático dos cinemas, o Mestre Kung-Fu, em Shang-Chi e a lenda dos dez anéis, marcado para julho; o grupo dos seres superpoderosos que protegem o universo, Os Eternos, em novembro; e o terceiro filme do Homem-Aranha, ainda sem título, em dezembro. A DC apresenta a nova versão do Esquadrão Suicida, dirigida por James Gunn e com a presença da brasileira Alice Braga no elenco, em agosto.

A Disney dividirá as novidades entre a plataforma on-demand e as salas tradicionais de cinema. No streaming estão previstos Raya e o último dragão, com protagonismo feminino sobre as civilizações antigas, em março, e Cruella, história de origem da vilã dos 101 Dálmatas, em junho. Nos cinemas, em dezembro, Avatar 2, a continuação da produção que por anos foi detentora da maior bilheteria da história, e Amor, sublime amor, remake do musical vencedor de 10 estatuetas do Oscar em 1962.

O ano também será marcado pela estreia no Brasil do HBO Max, streaming da Warner Media que terá filmes lançados simultaneamente com o cinema. As grandes duas estreias são continuações. Space Jam: Um novo legado tem Michael Jordan passando a bola para que Lebron James salve a Terra de uma dominação alienígena por meio do basquete, em julho. Quem também retorna é o personagem Neo, que precisa lidar mais uma vez com a realidade cibernética em Matrix 4, previsto para dezembro. Apenas para o on-demand está o corte de quatro horas e meia do diretor Zack Snyder para o filme Liga da Justiça, em março na plataforma HBO Max.

Audiovisual brasileiro

Cena do filme Eduardo e Mônica
Cena do filme Eduardo e Mônica (foto: Janine Moraes/Divulgação)


A grande expectativa do cenário nacional é Eduardo e Mônica, adaptação da música de Renato Russo sob direção de René Sampaio e protagonizada por Alice Braga e Gabriel Leone. Mesmo sem data fixa, a fita é esperada nas salas do Brasil neste ano. Outro filme que envolve a capital federal está previsto para chegar aos cinemas em 2021, Hermanoteu — O filme, versão cinematográfica de Hermanoteu na Terra de Godah, espetáculo de sucesso da cia Os Melhores do Mundo.

Mais um lançamento que seria de 2020, mas passou para 2021 foi Marighella, dirigido por Wagner Moura e estrelado por Seu Jorge sobre o guerrilheiro Carlos Marighella, marcado para abril. Seu Jorge também está em outras estreias previstas para 2021. Uma é Medida provisória, primeira obra de direção de Lázaro Ramos, que apresenta um futuro distópico em que todos os negros do Brasil são obrigados a voltar à África. A outra é Abe, história da amizade de um menino de 12 anos e um chef de culinária brasileira. O filme é uma colaboração Brasil e Estados Unidos e estreia na Netflix.

A plataforma de streaming continuará em 2021 sendo espaço para o cinema nacional e no dia 15 estreia Pai em dobro, primeiro projeto de Maisa com a plataforma.


Lançamentos musicais

Muitos artistas adiaram lançamentos em decorrência da pandemia. Foi o caso do rapper Baco Exu do Blues, que postergou a estreia de Bacanal. A produção chegaria às plataformas em abril de 2020 e deve ser lançado este ano, após o fim da crise sanitária da covid-19. “Vai ser a quarentena acabar e a gente vai soltar Bacanal, esse será o próximo passo. Acho que é o trabalho mais bonito e complexo que já fiz. Mesmo sendo feito em duas semanas, tem uma vivência musical muito intensa e tem muita gente boa envolvida. E acho que a gente conseguiu chegar em uma parada que não foi feita ainda”, contou Baco Exu do Blues durante uma entrevista ao Correio em abril. O disco conta com participações de Ney Matogrosso, Duda Beat, Hamilton de Holanda, BK, Urias e Kiko Dinucci.

Anitta nas gravações do clipe de Me gusta
Anitta nas gravações do clipe de Me gusta (foto: BPM Com/ Divulgação)

Grande nome do pop brasileiro, Anitta lança Girl from Rio, disco que está pronto todo em inglês e espanhol, intensificando a carreira internacional da estrela. A sonoridade do projeto agrega elementos brasileiros e une batidas do funk, do pagode e do forró a ritmos latinos. Até o momento, a única faixa do álbum apresentada ao público foi Me gusta, uma parceria com Cardi B e Myke Towers. A produção-executiva do álbum é do americano Ryan Tedder.

Após lançar um EP de pagode em abril, Ludmilla investe mais uma vez no gênero musical ao registrar Numanice ao vivo. A produção apresenta novas roupagens das músicas do EP e faixas inéditas.

A cantora Duda Beat aproveitou o momento de isolamento social para fazer um novo disco, previsto para o primeiro semestre de 2021. O trabalho traz uma versão mais madura da pernambucana que ascendeu com o disco Sinto muito (2019), sem deixar de lado a sofrência pop. Quem também está com um material engatilhado para 2021 é o sertanejo Felipe Araújo. Um EP previsto ainda em janeiro, que traz o single Você não vale, com Japinha Conde, e outras faixas inéditas. “Tem muita música boa vindo aí, música inédita. A galera vai curtir demais”, promete. O material foi concebido durante o período de isolamento social: “Também há outros projetos desenhados para 2021. Acervo musical não falta”.


Música internacional

No cenário internacional, o ano de 2021 será de lançamentos para artistas como Demi Lovato. A cantora anunciou na reta final de 2020 que este será um ano agitado para a carreira, com novo álbum e um documentário. “Trabalho neste álbum desde 2018. Minha vida deu muitas reviravoltas desde então e mudou a direção, o som e as histórias do álbum”, afirmou em entrevista ao podcast (Re)Session.

Lorde é outra artista que prometeu novidades em 2021. O anúncio foi feito em outubro durante as eleições da Nova Zelândia. Convocando a população às urnas, ela disse: “Façam isso pelo nosso belo país e por mim. E, no ano que vem, eu vou dar a vocês algo em troca”. Cardi B. também pretende lançar o próximo álbum em 2021. A ideia é esperar o fim da pandemia para que a divulgação ocorra com uma turnê de shows.

O canadense Drake fará a divulgação neste mês de Certified lover boy. Ainda no território das especulações está o lançamento de um disco de Kendrick Lamar. O rumor começou depois que um festival dinamarquês divulgou que o artista voltaria na edição prevista para 30 de dezembro.


Séries e minisséries

A televisão e o streaming foram grandes aliados na pandemia da covid-19 e prometem continuar sendo em 2021. O ano será marcado pelo retorno de séries aguardadas e que acabaram atrasando por causa da pandemia. Além disso, há uma seleção de novidades, como já é natural a cada ano.

A atriz Nicole Kidman volta à telinha na versão seriada do livro Nove desconhecidos, de Liana Moriarty. A adaptação é do serviço de streaming Hulu e retrata nove pessoas que passam 10 dias em um retiro de bem-estar. Outra novidade no formato de adaptação é a minissérie Americanah, inspirada no livro de Ngozi Adichie. A produção da HBO Max tem Lupita Nyong’o no papel principal e aborda a imigração africana nos Estados Unidos.

Cena da série WandaVision
Cena da série WandaVision (foto: Disney+/Divulgação)

No Disney+, o esforço é pela divulgação das séries dos heróis da Marvel. No dia 15, a sitcom Wandavision sobre os Vingadores, Feiticeira Escalarte e Visão, estreia iniciando os lançamentos, que tem, ainda, Falcão e o Soldado Invernal em 19 de março, além de Loki, Ms. Marvel e She-Hulk, esses sem data de lançamento.

A Netflix inicia o ano apostando nas séries. O destaque do primeiro mês é Fate: A saga Winx, no dia 22, uma versão do desenho animado italiano O clube das Winx em live-action. Entre as produções nacionais, a expectativa fica por conta de Maldivas, com Bruna Marquezine e Manu Gavassi com roteiro de Natália Klein sobre um grupo de jovens num condomínio de luxo na Barra, no Rio de Janeiro. Ao longo do ano são aguardadas as novas temporadas de Lucifer, The stranger things, The witcher, La casa de papel, Elite, Sex education e Ozark, produções conhecidas do público.

A HBO preparou um começo de ano com muitas novidades. A aposta de janeiro é na segunda temporada de Batwoman, que chega ao canal no dia 28 com a nova intérprete da heroína Javicia Leslie substituindo Ruby Rose. O mês ainda reserva o segundo episódio especial de Euphoria, no dia 24, série que conquistou no ano passado o Emmy de melhor atriz para a jovem Zendaya. A outra série que está de volta é a teen Riverdale, com estreia simultânea no Brasil e nos EUA, em 29 de janeiro pela Warner.

*Estagiários sob a supervisão de Vinicius Nader

 

 

  • Cena do filme Eduardo e Mônica
    Cena do filme Eduardo e Mônica Foto: Janine Moraes/Divulgação
  • Anitta nas gravações do clipe de Me gusta
    Anitta nas gravações do clipe de Me gusta Foto: BPM Com/ Divulgação
  • Cena da série WandaVision
    Cena da série WandaVision Foto: Disney+/Divulgação
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE