Moradores se preparam

Moradores se preparam

postado em 21/02/2017 00:00
Enquanto a chuva não atinge os patamares necessários para encher os reservatórios e as obras de captação não saem do papel, a saída para conter a crise hídrica é reduzir a demanda de consumo. Com a diminuição da captação no reservatório de Santa Maria e do Descoberto, a população começa a se preparar. Em especial, quem ainda não foi atingido pelo rodízio.
A escada que dá acesso à residência da baiana Eliege Neves, 54 anos, na 704 Norte, está tomada por vasos de plantas. ;Morava em uma chácara até quatro meses atrás. Eu me mudei com meu marido para cá e trouxemos o máximo da natureza possível.; Segundo a dona de casa, o maior gasto com água será para regar essas plantas. ;São mais de 20 vasos, mas agora estou regando uma vez a cada três dias para economizar;, relata. No geral, a mulher não acredita que o rodízio atrapalhará a rotina de atividades de casa. ;Três famílias moram neste lote, temos um reservatório de 1.000 litros e sistema de aproveitamento de água da chuva, então acho que vai dar tudo certo. Mas, para garantir, vou encher alguns baldes para dar descarga e fazer comida.;
Pai de uma arquiteta, o aposentado Agostinho Pereira, 61, teve a casa reformada no último ano e uma das alterações no projeto original foi a instalação de um sistema que utiliza a água da chuva para dar descargas e abastecer algumas torneiras. ;Além disso, temos um reservatório de 500 litros. Hoje, moro apenas com a minha esposa, então não devemos ser muito prejudicados. Como temos muitos netos, acredito que a única mudança no nosso calendário vai ser remarcar os almoços de família que caírem no dia da interrupção da água.;

* Estagiário sob supervisão
de Sibele Negromonte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação