Estados têm contas no azul em fevereiro

Estados têm contas no azul em fevereiro

postado em 01/04/2017 00:00

Embora as contas do setor público consolidado, em fevereiro, tenham obtido o pior resultado para o mês na série histórica do Banco Central, os estados, por enquanto, estão conseguindo ficar no azul. O deficit primário do conjunto da administração pública chegou a R$ 23,468 bilhões, mas os governos estaduais terminaram fevereiro com caixa positivo de R$ 4,061 bilhões, e as prefeituras, R$ 1,195 bilhão.

No primeiro bimestre do ano, apenas as contas dos governos regionais ficaram superavitarias em R$ 16,059 bilhões, sendo R$ 12,970 bilhões dos estados. Esse valor é o chamado superavit primário, resultado do caixa após o pagamento das despesas, exceto os juros da dívida. A sobra dos estados cresceu 52,4% em comparação com o registrado em janeiro e fevereiro do ano passado.

A boa notícia, em meio à grave crise financeira do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, é temporária. Para o chefe adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Fernando Rocha, o aumento do superavit primário dos estados, no início deste ano, é explicado por fatores sazonais. O BC mantém a previsão de que os governos regionais terminarão 2017 com deficit de R$ 1,1 bilhão, número pior do que o visto em 2016, quando o saldo positivo foi de R$ 10,7 bilhões.

Rocha explicou que o resultado fiscal dos estados teve impacto do crescimento real da arrecadação com o Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) e também do aumento de 12,5% nas transferências da União. ;O começo do ano é favorável para o desempenho dos governos regionais, que acumulam superavit e vão gastando ao longo do ano;, explicou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação