Aventura gastronômica

Aventura gastronômica

Comer e beber em Toronto é um roteiro rico em experiências. Junte-se aos sabores a gentileza e a generosidade de todos os povos que formam a população da cidade e terá uma viagem deliciosa

» GUILHERME GOULART*
postado em 15/11/2017 00:00
 (foto: Guilherme Goulart/CB/D.A Press)
(foto: Guilherme Goulart/CB/D.A Press)


A suavidade canadense se percebe no trato com as pessoas. Não só durante uma caminhada no centro, a bordo de um táxi ou no atendimento do comércio, mas também na alimentação. Tantas diferenças reunidas só poderia resultar em uma quantidade incontável de sabores. Da alta gastronomia ao fast-food, dos sucos às bebidas alcoólicas, há espaço para todas as combinações.

E não pense que as estações menos quentes limitam a viagem ao extremo norte do mundo. Mesmo durante o outono, apesar de temperaturas a variar entre 0;C e 10;C, é possível explorar o que Toronto tem de melhor. Além do aconchego de elegantes restaurantes, bistrôs e cafés, mercados abertos e espaços revitalizados garantem passeios repletos de informação, descobertas, encantos e prazeres gastronômicos.

De tão diversificado, o universo gastronômico em Toronto é infinito. Mesmo assim, ele pode ter um começo e, a partir daí, o horizonte é amplo. Uma dica é começar a aventura na cidade canadense por uma visita ao Kensington Market, no centro da cidade. O grande quadrilátero formado pelas ruas College, Dundas e Bathurst, além da Avenida Spadina, chama a atenção pela oferta de centenas de restaurantes, lanchonetes, bistrôs, cafés, confeitarias, cervejarias e lojas de queijos e temperos. Fica um ao lado do outro e há comida para todos os gostos ; e restrições ; numa mistura eclética de sabores e culturas.

A variedade convida a uma expedição a pé. Um dia ensolarado, então, é perfeito para explorar todo o potencial da histórica região, que, nos anos 1920, abrigava um prestigiado mercado judaico. Agora, um reconfigurado Kensington Market encanta pelo charme, pela beleza e, principalmente, pelo lado descolado. Não estranhe, portanto, se, no caminho, se deparar com intervenções de arte urbana, como grafites nas fachadas das casas e um jardim cultivado dentro de um carro estacionado ao longo do meio-fio.

O jornalista viajou a convite da Toronto Visitors & Convention Association


Patrimônio
O mercado ao ar livre de Kensington se desenvolveu com a chegada de diversos imigrantes ao Canadá. Norte, sul e centro-americanos, além de africanos e asiáticos, contribuíram para o crescimento da área. Em novembro de 2006, a região recebeu o título de Patrimônio Histórico do Canadá.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação