Esteticamente sob medida

Esteticamente sob medida

O famoso silicone não é o único método possível para moldar os seios: enxertia e mastopexia também podem ser opções para as mulheres

Por Alan Rios Especial para o Correio
postado em 10/03/2019 00:00
Quando bate aquele desejo de mudar e a mulher decide dar uma nova forma aos seios, o implante de silicone é a primeira coisa que vem à cabeça. Mas o método é só um dos procedimentos cirúrgicos nessa área. Além da prótese, é possível ajustar as mamas sem alterar o tamanho ou até mesmo remodelá-las com a gordura de outra parte do corpo. ;Cada técnica depende da paciente que chega ao consultório. Sempre ouvimos a queixa, avaliamos o caso e recomendamos a cirurgia que se encaixe melhor;, diz a especialista em cirurgia plástica Ivanoska Filgueira.

A médica conta que atende mulheres no consultório que pedem diferentes resultados, mas o mais comum é o aumento dos seios. ;Faço muitos implantes, que é quando a paciente tem pouco tecido mamário e gostaria de aumentar com silicone. Mas também é comum o procedimento da mastopexia, que reverte o caimento natural, principalmente quando a mulher teve filhos e quer corrigir a flacidez. Nele, nós deixamos uma mama mais projetada, mais redonda;, explica.

Outro procedimento que começa a ganhar força nos consultórios é o enxerto de gordura, retirada geralmente do abdômen ou das coxas da paciente. Embora muito útil para quem deseja diminuir a gordurinha e aumentar os seios, ele é mais delicado. ;É uma técnica mais moderna, que exige mais. Temos que ter uma área doadora de gordura para retirar, fazer a lavagem e inserir quantidades pequenas. Então, ainda não é algo muito comum no Brasil;, explica Ivanoska.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação