Mercados reagem com volatilidade

Mercados reagem com volatilidade

postado em 24/06/2016 00:00


A libra esterlina reagiu ontem prontamente aos primeiros sinais de que o voto pela permanência na União Europeia (UE) sairia vitorioso no referendo de ontem. Pela primeira vez desde dezembro, a moeda britânica rompeu o patamar de US$ 1,50, em reação às declarações iniciais do líder do Partido pela Independência do Reino Unido (Ukip), Nigel Farage. Um dos arautos da campanha pela saída do bloco, o nacionalista admitiu que as tendências apontavam para uma vantagem apertada em favor da opção pró-europeia. No entanto, horas depois, à medida que o Brexit ; voto pela saída da UE ; despontava na liderança, a libra sofreu uma oscilação de 7,5 pontos percentuais e fechou abaixo de US$ 1,40, enquanto o índice FSTE caiu 6,1%. A libra se apresentava mais volátil do que durante a crise financeira de 2008 e 2009.

Nos dias anteriores, o Reino Unido viveu aos sobressaltos na expectativa pela votação, com as pesquisas alternando resultados favoráveis para um e outro lado. Uma semana antes do referendo, a libra chegou a ser cotada a US$ 1,40. As casas de câmbio registraram um movimento frenético de clientes trocando a moeda britânica por dólares ou euros, principalmente nas lojas e por internet. ;Houve clientes que fizeram até 40 minutos de fila. A maioria queria comprar divisas estrangeiras antes do referendo;, explicou à agência de notícias France-Presse Rasaka Dissanayake, da BestForeignExchange.com, que tem 11 pontos de atendimentos em Londres. A maioria das transações oscilava entre valores na cada das centenas e dos milhares de libras. De acordo com Dissanayake, a maior parte dos que negociavam parecia ser de turistas britânicos com viagem marcada para o exterior.

Instabilidade
Diante da indefinição do resultado do referendo, os mercados asiáticos começaram a sexta-feira dominados pela instabilidade. A Bolsa de Tóquio abriu em alta moderada de 0,59%, mas após uma hora reverteu a tendência e chegou a cair 3% com os primeiros resultados oficiais, que apontavam uma disputa voto a voto no Reino Unido. Hong Kong iniciou o pregão com extrema volatilidade, abrindo em queda de 1,84%, que foi reduzida a 1% algum tempo depois. A Bolsa de Xangai abriu em queda de 0,28% e a de Shenzhen, de 0,16%. Sidney perdia 2,5% e Seul, 1%. ;Os investidores oscilam entre a esperança e a desesperança, a medida em que saem os resultados;, resumiu àgência France-Presse Hideyuki Suzuki, analista da SBI Securities em Tóquio.

;Os mercados apostaram na permanência, nos últimos dias. Quando os primeiros resultados surgiram, isso se reverteu;, afirmou à rede de TV CNN Vicky Price, economista e ex-funcionário do governo do Reino Unido. Existia a preocupação nos mercados internacionais em relação ao fato de que a saída provocaria turbulência.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação