Professor dos novos tempos

Professor dos novos tempos

postado em 09/08/2017 00:00
 (foto: Caio Ferreira/Divulgação)
(foto: Caio Ferreira/Divulgação)


O publicitário Bruno Ávila, 37 anos, dirige a Ávila Ead, empresa com treinamentos sobre marketing, comunicação e empreendedorismo. Conectado à internet, o educador ministrou aulas para mais de 20 mil alunos. No projeto ;Viver de curso;, ele ensina como é possível montar um negócio virtual para dar aulas e ganhar dinheiro sem sair de casa. No canal do YouTube, tem mais de 46 mil seguidores e outras 3,3 milhões de visualizações.

A aproximação com a internet começou ainda na adolescência, com a parceria do irmão. Juntos, eles montaram um computador comprado com cada centavo que conseguiam economizar. Também abriram um negócio e, em 2002, Bruno criou um blog para falar sobre a criação de páginas na web, enquanto cursava a faculdade de publicidade. ;O meu blog já era diferente. Enquanto todo mundo falava de tecnologia ou só de programação, eu falava de comunicação voltada para a criação de sites, e isso começou a ter uma proporção muito grande. Eu comecei a me tornar conhecido no Brasil inteiro e ser convidado para palestras;, ressalta.

Em 2005, lançou o primeiro curso na internet e recebeu 200 matrículas no primeiro dia. Dois anos depois, deixou de trabalhar com a criação de sites para se dedicar exclusivamente às aulas virtuais. ;As pessoas queriam aquele conhecimento para progredir na profissão delas e estavam dispostas a pagar por isso. Eu fiquei impressionado. Um dia, eu ganhei muito mais do que eu ganhava em um mês;, revela.

O expediente do professor, que se mudou de Brasília para Florianópolis recentemente, se estende por 11 horas diárias. Apesar do tempo de dedicação ao ofício, ela preza pela qualidade de vida e mantém a rotina organizada para dar a devida atenção à família. ;Acompanhei a primeira vez que meu filho andou, falou e escreveu. Eu estava presente em todos esses momentos. É possível ter uma vida confortável, estando em casa, falando sobre uma coisa de que você gosta. Não tem dinheiro que pague isso;, garante.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação