De goleiro a ritmista

De goleiro a ritmista

postado em 27/02/2017 00:00

Anderson Luis Chaves, 30 anos, carioca da Vila da Penha, o atual mestre de bateria, tem pouco tempo de Aruc.

Ex-jogador de futebol ; atualmente é comerciário ; passou a fazer parte da escola há três anos. Sua trajetória no universo das escolas de samba teve início na Acadêmicos da Asa Norte, pela qual conquistou o tricampeonato há três anos.


;No Rio de Janeiro, embora não fosse ligado a escolas de samba, sempre tive o carnaval no sangue. Saía em vários blocos, principalmente nos de Braz de Pina. Mas tinha preferência pelo futebol. Aos 14 anos fui ser goleiro do time infanto-juvenil do Madureira;, revela Anderson.


Ele veio para a capital contratado pelo Brasiliense, time com o qual foi tricampeão, entre 2005 e 2007. Depois, passou pelo Ceilandense, Brasília e CFZ. Na capital, paralelamente à carreira de futebolista, tocava tamborim na Acadêmicos da Asa Norte, levado pelo tio Ronaldo Castro. Não demorou muito para tornar-se mestre de bateria.


Segundo Anderson, quem exerce essa função tem que saber tocar todos os instrumentos. Ele vê o tamborim como o mais complexo. ;É o que dá o molho necessário. Para tocá-lo é necessário ter noção de ritmo, coordenação motora, e para adquirir isso precisa de algum tempo;, explica.


Unidos da Tijuca, Viradouro e Portela são referências para o mestre quando o assunto é bateria. Na Aruc, ele está à frente de 90 ritmistas. ;Durante esses três anos, fui adquirindo a confiança e o respeito da rapaziada. Isso veio com os ensaios e a convivência no dia a dia. Tenho ao meu lado Marcelo Jorge (Bolão), diretor de marcação; Flávio Venturino, diretor de caixa; e Daniela Alencar, diretora de chocalho e outros auxiliares;.


Como há três anos o desfile das escolas de samba brasiliense não ocorre, a bateria da Aruc tem participado de eventos na sede da escola e em outros locais da cidade. ;Representada pelo grupo show, formado por 15 ritmistas e o intérprete Binho da Paz, temos levado a Aruc a clubes sociais, shoppings e festas particulares. Recentemente, tocamos no Espaço Kid do Pátio Brasil, para 25 crianças. Sábado, nos juntamos ao Galinho de Brasília, no Setor Bancário Sul;, conta Anderson. ;Já em 5 de março estaremos na programação do Parque da Alegria (Parque da Cidade), ao lado da sambista Renata Jambeiro, num evento que tem o Bloco da Preta como atração;, anuncia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação