>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

postado em 08/06/2017 00:00
Advogada transgênero
faz história no Supremo


Pela primeira vez na história do país, uma advogada transgênero fez uma sustentação oral nesta quarta-feira, perante os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). ;Negar a uma pessoa o direito ao nome e à expressão da sua dignidade é negar o direito de existir. Requer-se a Vossas Excelências, portanto, que não nos neguem esse direito;, declarou a advogada Gisele Alessandra Schmidt. Gisele representa a ONG Dignidade, que atua no processo que discute a possibilidade de transexuais mudarem seu gênero no registro civil sem a necessidade de realização de cirurgia de mudança de sexo. O plenário do STF voltou a debater o caso, porém o julgamento acabou adiado pela segunda vez e os ministros apenas ouviram as posições de advogados. Não há previsão para uma nova análise do processo.

Cadela morre depois
de salvar os donos


Os latidos insistentes da cadela ;Menina; levaram a doméstica Simone Nascimento da Silva, 32 anos, a sair de casa, no bairro Pró-Morar, em Votorantim, interior de São Paulo, e ir para o quintal checar o motivo da intranquilidade do bicho de estimação. Quando passou pela porta, Simone só viu o barranco ruindo sobre a casa. Ela teve tempo de puxar o sobrinho Gabriel, 9 anos, que estava ao lado do animal, e se jogar com ele para o lado. ;Menina; acabou morrendo, soterrada pelo deslizamento de terra e escombros. O acidente, causado pelas chuvas, aconteceu na manhã de terça-feira, mas até agora a mulher lamenta não ter podido salvar também a cachorra. ;Estou triste por perder minha cachorrinha, mas ela deve estar feliz por ter conseguido me avisar em tempo de me salvar e ao Gabriel. Ela era louca pelo menino. É uma heroína;, disse.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação