Pronto para a briga

Pronto para a briga

Fiat apresenta o Cronos, sedã derivado do hatch compacto Argo. Com equipamentos, design esportivo e preço competitivo, o modelo vem forte na disputa da categoria

» Geison Guedes* Especial para o Correio
postado em 22/02/2018 00:00
 (foto: Fotos: Fiat/Divulgação)
(foto: Fotos: Fiat/Divulgação)


Rio de Janeiro(RJ) ; Qual a receita para criar um carro que seja sucesso de vendas? Não existe, é claro. E esse é o grande desafio das montadoras mundo afora. Porém, algumas empresa se destacam em determinadas categorias. A Fiat, por exemplo, sempre teve uma evidência maior em modelos compactos. Basta verificar o sucesso do modelo 147, do Uno e do Palio e suas variações sedãs e station wagon.

A montadora sempre conta com representantes fortes entre os pequenos. No ano passado, a italiana apostou suas fichas no Argo. Lançado no fim do primeiro semestre, o modelo até que vendeu bem ; levando-se em conta que teve apenas metade do ano para comercializar o produto ;, fechou o 2017 com 27.925 unidades vendidas no Brasil. Outra tradição da marca é apresentar variações de seus hatches compactos. A bola da vez é um sedã, o Cronos.

A missão do sedã é simples, mas nada fácil: tomar a liderança da categoria. O segmento é amplamente dominado pelo Chevrolet Prisma, o americano fechou o ano passado com nada menos que 25% da fatia de mercado da categoria. O problema é que o italiano não está sozinho nessa empreitada. Outro concorrente de peso busca tomar a coroa do Prisma, o Volkswagen Virtus. Para se sair melhor que os adversários, a Fiat aposta em um design diferenciado, principalmente interno, três opções de câmbio e duas de motor, preços competitivos (partem de R$ 55.900) e um item que sempre foi forte da marca: um gigantesco porta-malas de 525 litros.

Semelhança

Enquanto os demais sedãs da marca se assemelham aos modelos dos quais são derivados, com o Cronos, é diferente. A semelhança com o Argo é grande, mas alguns detalhes no visual deixam o três volumes com identidade própria. Na dianteira, a grade, o para-choque e a posição das luzes de apoio foram redesenhados. Os vincos do capô são levemente diferentes, apenas os faróis são iguais ao do irmão.

A traseira, obviamente, é totalmente diferente. O teto tem uma leve caída até a tampa do porta-malas, lembrando um fastback. As lanternas, com uma parte fina e outra larga, são semelhantes às do Argo, só que mais retilínea. Agora, o interior é exatamente igual ao do hatch, sem tirar nem pôr. Mesmo maior por ser sedã, o Cronos não ganhou em entre-eixos, tem a mesma área interna do hatch, o que pode ser negativo, principalmente em relação ao concorrente do ano, o Virtus.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação