De portas abertas para as cores

De portas abertas para as cores

Leve um pouco de alegria para o lar e mostre logo na entrada a personalidade dos moradores

Por Marina Adorno Especial para o Correio
postado em 03/03/2019 00:00
 (foto: ATA Photograph/Divulgação)
(foto: ATA Photograph/Divulgação)

Incorporar cores aos ambientes pode parecer difícil, mas, definitivamente, não é impossível, além de significar uma ótima forma de agregar personalidade à decoração. Isso pode ser feito de muitas maneiras. Objetos decorativos e paredes coloridas são as soluções mais recorrentes; porém, há uma outra opção que muitos não consideram e que pode surpreender. Por que não trazer cor para as portas?

A arquiteta Natália Botelho garante que uma porta colorida já anuncia com antecedência a personalidade dos moradores e é uma amostra do que pode ser esperado do interior da residência. ;Uma pessoa que já acrescenta cores à porta busca morar em um ambiente mais descolado;, comenta.

;Residências do período colonial tinham por tradição a aplicação de cor nas portas e janelas. Seu uso indicava o esmero na construção. Representava símbolo de status. O anil ou índigo ; corante azul retirado de plantas ; era o mais comum;, relembra o arquiteto Luiz Paulo Andrade. Além dos tons azulados, o verde, o vermelho amarronzado do urucum e até o amarelo eram utilizados.

Na hora de optar por uma cor, Natália garante que não existem muitas regras a serem seguidas. Cada projeto tem sua particularidade e, não necessariamente, a presença de uma porta colorida descarta o acréscimo de outras tonalidades no imóvel. Na opinião dela, uma dica útil é optar por tons menos vibrantes. ;Cores secas facilitam na hora de combinar.;

Quando Andrade executa um projeto em que a porta tem alguma característica diferenciada, como um grande painel deslizante que integra espaços, o arquiteto usa a cor como recurso para destacar. Nesses casos, dá preferência às tonalidades fortes e que sobressaem dentro do conjunto arquitetônico.


Cuidados

Como toda superfície colorida, há um desgaste inevitável e a manutenção constante para manter o aspecto bonito faz-se necessária. Em casas onde a porta pode estar diretamente exposta ao sol, é interessante aplicar verniz. A profissional e sócia-proprietária do escritório Botti Arquiteta aconselha o uso de tinta esmalte sintética com acabamento fosco para garantir melhor resultado.

Luiz acrescenta a importância de empregar pinturas duráveis com proteção à base de poliuretano, ou optar por painéis compostos de MDF com acabamento pronto ; que tem melhor custo. ;Revestimentos laminados também são comuns e possuem grande variedade de cores, além de terem alta resistência;, afirma o especialista.

Para os mais indecisos, que podem enjoar da tonalidade escolhida, a pintura é o método ideal. ;Essa é uma forma mais prática, e menos onerosa, de estar renovando a casa;, observa Natália Botelho. Luiz Paulo é mais resoluto. ;Cores, desde que bem equilibradas e escolhidas, não enjoam.; Independentemente do seu perfil ou gosto, a ideia é dar às portas um papel decorativo além de funcional.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação