Desfile e reverência à pátria

Desfile e reverência à pátria

» AILIM CABRAL
postado em 08/09/2014 00:00
 (foto: Fotos: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Fotos: Ed Alves/CB/D.A Press)

Com bandeiras do Brasil em mãos ou vestidos nas cores da pátria, 30 mil brasilienses e turistas acompanharam ontem o tradicional desfile cívico do Sete de Setembro. A parada militar é motivo de encanto para os espectadores, especialmente para crianças, que acompanham tudo com olhares atentos. A cavalaria e a Esquadrilha da Fumaça são as atrações mais esperadas, mas o momento do Hino Nacional Brasileiro também emociona quem assiste à celebração no clima de patriotismo.

A maioria dos visitantes chegou cedo para conseguir lugar nas arquibancadas. Mas nem os atrasados perderam as performances dos militares que cruzaram a Esplanada dos Ministérios ; todos se espremeram às margens da via para ver de perto o desfile. A celebração começou às 9h, depois da chegada da presidente Dilma Rousseff, que assistiu ao evento no palanque das autoridades. Ela estava acompanhada de outros políticos, como o vice-presidente, Michel Temer, e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz.


O Hino Nacional Brasileiro e o Hino da Independência foram interpretados pela Fanfarra do 1; Regimento da Cavalaria de Guarda dos Dragões da Independência no início do desfile, após a autorização da presidente. As primeiras apresentações foram dos alunos das escolas do DF, que mostraram a influência das culturas que formaram o Brasil ; indígena, europeia e africana. Logo em seguida, desfilaram o Exército, a Marinha, a Força Aérea, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar e a Força Nacional de Segurança Pública.

As famílias se misturaram a grupos de amigos e crianças que passavam correndo pelas arquibancadas para ver a chegada dos aviões. Alguns estavam no décimo desfile: outros, no primeiro. Mas o clima geral era de admiração e surpresa com o desfile, que foi uma homenagem à história brasileira.


















Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação