Agenda para criar uma identidade

Agenda para criar uma identidade

Rodrigo Rollemberg quer deixar de lado os discursos negativos dos primeiros 90 dias de governo e, mesmo sem mostrar obras ou transformações efetivas por falta de dinheiro, pretende se vincular a ações positivas

Helena Mader
postado em 31/03/2015 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Depois de passar as primeiras semanas de gestão em meio a notícias negativas sobre o caos financeiro da capital, o governador Rodrigo Rollemberg concentra esforços para associar a imagem a pautas positivas. O chefe do Buriti também dedica tempo e atenção a temas de grande repercussão ou que geraram comoção pública ; como a presença no enterro do policial militar Reginaldo Francisco Vieira, de 40 anos, morto em serviço há duas semanas. Aos poucos, o socialista quer deixar no passado os discursos e embates públicos sobre a dívida milionária do governo e a falta de dinheiro nos cofres do GDF. Mesmo sem recursos para anunciar grandes obras ou ações, o objetivo é se vincular a agendas positivas.

Rollemberg visitou e homenageou ontem policiais militares que realizaram um parto de emergência no Varjão. O caso sensibilizou a opinião pública e teve muito espaço no noticiário nos últimos dias. Os soldados Murilo Marques e Marcos Paulo de Oliveira, e o segundo sargento Irinaldo Parente socorreram uma gestante em trabalho de parto ao perceber que não haveria tempo para aguardar uma ambulância ou levá-la ao hospital. As imagens do parto de emergência e dos militares ajudando o bebê a respirar comoveram os brasilienses. O governador esteve no 24; Batalhão da PM para a homenagem dos policiais, que viraram heróis da cidade.

Rollemberg também celebrou a atitude de outra integrante da corporação: a capitã Talita Oliveira. Em fevereiro, durante uma operação de derrubada no Setor Sol Nascente, em Ceilândia, a militar consolou a comerciante Ranielly Cristine Araújo, 25 anos, grávida de 5 meses. A moradora da invasão teve a casa demolida pelos fiscais. A imagem tocante teve enorme repercussão e Rollemberg fez questão de convidar a policial para uma visita ao gabinete dele no dia seguinte à derrubada.

Há duas semanas, o governador fez questão de comparecer ao enterro do policial militar Reginaldo Francisco Vieira, de 40 anos, morto em serviço. Ele foi assassinado durante o atendimento de uma ocorrência de violência doméstica. O caso motivou até a realização de passeatas contra a impunidade. Na cerimônia de despedida, o chefe do Buriti anunciou a promoção post mortem de Vieira.

Festa
No carnaval, no auge da crise financeira, o governador compareceu a blocos de carnaval, como o Babydoll de Nylon. A visita amenizou o desgaste causado pela suspensão dos repasses para a maioria das festas realizadas no DF. Ele tirou fotos com brasilienses fantasiados e cumprimentou os foliões. Rollemberg também marca presença em eventos esportivos. No último domingo, ele participou da 10; Corrida do Coração, em Ceilândia, e foi fotografado suado e sorridente entre os atletas, ao lado da mulher, Márcia Rollemberg. O vice-governador Renato Santana também participou da prova e tem procurado manter uma identidade com Ceilândia, cidade onde viveu toda a vida antes de chegar ao poder.

O professor da Universidade de Brasília (UnB) Paulo José Cunha, especialista em marketing político, diz que a agenda positiva de Rollemberg pode causar boas impressões na população. ;É claro que isso tem efeito positivo do ponto de vista de marketing, mas acredito que não seja uma ação articulada.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação