Bolsas para carentes

Bolsas para carentes

postado em 23/07/2015 00:00


Como todo ano, o evento doará 100 bolsas para que artistas carentes possam sonhar ou manter vivos os sonhos de uma carreira profissional por meio da dança. Gis;le Santoro destaca outros mecanismos de inclusão, como o curso de dança para cadeirantes (em parceria com a Rede Sarah) e o curso de dança cigana para crianças com Síndrome de Down.

Há também trabalho para apresentar a cultura de minorias, como a do povo cigano, representado pelo grupo Sala Kalí, que desenvolveu o Projeto Kalinga ; contemplado com o Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos 2014.

O grupo participará do evento, com apresentações e aulas no Palco Livre, abertas à comunidade. As técnicas abordadas na Oficina do Projeto Kalinka compreendem os ensinamentos das técnicas de danças ciganas bailadas nos ritmos do povo Rom (Romênia, Hungria e Rússia), povo Kalé (Espanha ; ritmo rumba gitana), e povo Ghawazee (Egito). Dentro desta participação, estamos programando uma palestra-espetáculo de exposição didática e dialogada sobre a história, as tradições e costumes dos povos romani (ciganos).


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação