Três PMs baleados em um mês

Três PMs baleados em um mês

Só nesta semana, foram dois casos. O mais recente aconteceu na noite de terça-feira, quando um bandido morreu e um policial militar ficou ferido em uma tentativa de assalto, quando estava com a família

» PAULA PIRES ESPECIAL PARA O CORREIO
postado em 01/06/2017 00:00
 (foto:  Arthur Menescal/CB/D.A Press)
(foto: Arthur Menescal/CB/D.A Press)

Em menos de um mês, três policiais militares foram baleados em troca de tiros com criminosos, sendo que um morreu e dois seguem internados. Todos estavam em horário de folga. O caso mais recente ocorreu na noite de terça-feira, quando um bandido morreu e um policial militar ficou ferido em uma tentativa de assalto, em Samambaia. Sargento do 2; Batalhão (Taguatinga), ele voltava para a casa, de carro com a família. Não suspeitou da aproximação dos três bandidos, quando anunciaram o roubo.

;A primeira reação do sargento foi proteger a si e a sua família;, informou, por meio de nota, a assessoria de comunicação da Polícia Militar. Na troca de tiros, Mário Vitor dos Santos do Nascimento recebeu um tirou e morreu. Rodrigo da Conceição Nascimento tentou fugir. No entanto, policiais militares o capturaram na Quadra 108, com uma arma de brinquedo. Ele tinha três passagens pela polícia. O terceiro bandido fugiu com um revólver calibre 38. Já o PM foi atingido por uma bala na mão esquerda e passou por cirurgia no Hospital Maria Auxiliadora, no Gama, na madrugada de ontem. Segundo a assessoria da corporação, ele vai perder o movimento do dedo médio da mão esquerda. O caso está sendo investigado pela 26; Delegacia Policial (Samambaia Norte).

Bangue-bangue
A ação violenta de criminosos também assusta moradores do Plano Piloto. O sargento da PM Orlando Silva foi baleado após reagir a um assalto em uma loja de títulos de capitalização, na 703 Norte, segunda-feira. O policial estava de folga e se dirigiu à empresa para comprar um título de capitalização, quando dois homens armados entraram no estabelecimento e anunciaram o assalto. Ao perceber a ação dos bandidos, o PM tentou uma reação, mas, antes de sacar a arma, foi baleado no braço esquerdo. O sargento continua internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). O estado de saúde dele era estável, até a noite de ontem.

Em uma ação filmada por empregados de uma padaria, em Aparecida de Goiânia (área metropolitana de Goiânia), dois bandidos trocaram tiros com um policial do DF que estava no interior do estabelecimento no momento do assalto. O crime aconteceu em 12 de maio. No tiroteio, morreram três pessoas: um dos assaltantes, uma funcionária da padaria e Luciano Pereira dos Santos, 39 anos, da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam).

Segundo agentes do grupo de Investigação de Homicídios de Aparecida de Goiânia (GIH), os criminosos chegaram à padaria e abordaram Luciano, que estava de folga e armado. O militar havia parado na loja para colocar crédito no telefone celular. Um das testemunhas disse que, quando foi anunciado o assalto, os ladrões conseguiram roubar a arma de Luciano. Houve luta corporal e o policial foi baleado. Um outro militar da reserva, que também estava no local, sacou a arma e revidou os disparos, atingindo os criminosos.






Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação