Rosso anuncia apoio ao presidenciável Alvaro Dias

Rosso anuncia apoio ao presidenciável Alvaro Dias

» ALEXANDRE DE PAULA
postado em 08/08/2018 00:00
 (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

O deputado federal e pré-candidato ao Palácio do Buriti Rogério Rosso (PSD) anunciou ontem que apoiará o senador Alvaro Dias (Podemos) para a Presidência da República. Em encontro na sede regional do partido, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), ele explicou que o PSD nacional deu liberdade para a escolha. A sigla está fechada nacionalmente com o tucano Geraldo Alckmin.

Segundo o deputado, a escolha por Alvaro Dias foi motivada por afinidades nos programas de governo. ;Respeitando o voto e o compromisso de cada partido do nosso grupo, oficializo o nosso apoio à campanha de Alvaro Dias, pois ele se compromete a enterrar a reforma previdenciária, a fazer a reforma tributária (para o país voltar a ser competitivo) e a trabalhar de mãos dadas nas três áreas essenciais aqui no DF: saúde, educação e segurança pública;, justificou Rosso.

Ele negou que a aliança com Dias seja uma retaliação ao apoio de Geraldo Alckmin (PSDB) à candidatura de Alberto Fraga (DEM) ao GDF. ;Na montagem das conversas do nosso bloco, realmente, sentamos com Alckmin e dissemos que estávamos dispostos a compor com ele. O PSDB acabou saindo do grupo. Mas somos amigos, e ele me ligou desejando boa sorte;, disse o pré-candidato ao Buriti. Apesar disso, ele criticou posições de Alckmin sobre o funcionalismo público, uma das bandeiras da campanha. ;Eu espero que ele pare de falar que servidores são privilegiados;, ressaltou. O senador Cristovam Buarque (PPS), um dos responsáveis pela articulação da chapa, ficou satisfeito com a opção por Alvaro Dias.

Rosso aproveitou o evento para reafirmar promessas de campanha. Ele disse que vai pagar a terceira parcela de reajuste aos servidores públicos e equiparar o salário da Polícia Civil com os da Polícia Federal. ;Eu reconheço que o DF tinha uma situação orçamentária e financeira em 2015 bastante atípica e complicada, mas a gente gosta de fazer conta e estudar. O DF tem receita crescente e está revertendo o PIB. Por isso, estou afirmando que vou dar esses reajustes no começo do governo;, garantiu.

Composição final
A chapa completa, batizada de Unidos pelo DF, é formada por PSD, PRB, PSC, Podemos, Solidariedade e PPS. O pastor Egmar Tavares (PRB) será o vice. O senador Cristovam Buarque (PPS) e o empresário Fernando Marques (Solidariedade) concorrem ao Senado. O PSC anunciou, no domingo, apoio para Ibaneis Rocha (MDB), mas voltou atrás por causa da composição nacional. O vice de Alvaro Dias, o empresário Paulo Rabello de Castro, é do partido.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação