Frejat analisa impostos

Frejat analisa impostos

» ARTHUR PAGANINI
postado em 10/10/2014 00:00
 (foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 8/10/14 )
(foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 8/10/14 )

O candidato do PR ao GDF, Jofran Frejat, teve apenas um compromisso público no dia de ontem. Ele fez corpo a corpo em um centro comercial no Cruzeiro, onde pediu votos e destacou propostas para a economia e segurança pública, caso eleito. Mais cedo, gravou propaganda eleitoral e, à tarde, se preparou para o debate com o adversário Rodrigo Rollemberg (PSB), gravado ontem por uma rede de televisão (Leia mais na página 19).

Até ontem, cinco siglas da base aliada do governo declararam apoio a Frejat: PRP, PTdoB, PHS, PSDC e PEN. ;Esses partidos vêm para somar e eu tenho certeza que vamos crescer ainda mais. Eles nos ajudarão a compor um governo técnico e responsável;, comentou o ex-secretário de Saúde. Com comerciantes, o candidato ouviu reclamações na área de segurança pública e fiscalização urbana contra o comércio irregular. Jofran Frejat aproveitou para prometer incentivos tributários aos empresários, se eleito.

;Hoje, especialmente, os empresários jovens do DF têm investido em Goiás ou Minas Gerais, porque lá os impostos são menores e os incentivos, maiores. Dessa forma, esse empresário abre uma empresa, contrata mão de obra e produz em outros estados para vender mais caro aqui. Não podemos permitir mais isso;, afirmou.

Informais
Sobre a ação de fiscalização contra comerciantes informais, Frejat tem repetido a proposta de dar às administrações regionais a competência para esse serviço. ;Temos que monitorar com firmeza esse tipo de atividade que prejudica tanto os nossos empresários. Você não vê tanto comércio ilegal em outras cidades como temos visto aqui;, disse o postulante do PR.

Defesa Civil vira subsecretaria

As retaliações do governo em excluir do comando quem é de partidos favoráveis à candidatura de Jofran Frejat (PR) continuam. Desde que o Partido Humanista da Solidariedade (PSH) declarou apoio ao rival do governador Agnelo Queiroz (PT), o chefe do Executivo local mudou as composições dentro da gestão pública. Desta vez, a alteração ocorreu na Secretaria de Estado de Defesa Civil. O GDF decidiu transformar a pasta em uma subsecretaria atrelada à Casa Militar. O atual secretário do órgão, coronel Luiz Carlos Ribeiro da Silva, é membro do PHS. O subsecretário de operações da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, deve assumir como subsecretário. O Chefe da Casa Militar do DF, Rogério da Silva Leão, explicou que a Defesa Civil será transformada em Subsecretraria de Proteção e Defesa Civil. Segundo ele, haverá uma diminuição no número de efetivos da Defesa Civil com a transferência de algumas pessoas para o Corpo de Bombeiros.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação