O pedido de socorro

O pedido de socorro

postado em 17/03/2015 00:00
Quem recebeu as mensagens de celular foi Rubélio Pereira dos Santos, casado com Marilena Duarte de Brito, irmã de Rosalina, mãe de Rayline. ;A mãe e a tia dela têm problema de hipertensão e ela não quis assustá-las, por isso entrou em contato comigo;, acredita Rubélio, proprietário de um bar em Santarém.

Às 11h20, o avião decolou do aeroporto de Itaituba com destino a Jacareacanga. Pouco tempo depois começou uma chuva forte. Por volta das 12h, Rubélio havia fechado o bar, iria ao centro da cidade. Às 12h17, enquanto trocava de roupa recebeu a seguinte mensagem: ;Tio to em temporal e um motr parou avisa a mae q amo muit tods ...to aflita..to em pânico...se eu sair bem aviso...to perto do jkre...reza por nos...n avisa a tia ainda...;.

Rubélio tentou ligar, não conseguiu. Ficou agoniado, mas não avisou aos outros familiares: ;Eu tinha esperança. A Rayline era uma pessoa com muita vontade de viver;. Às 12h48, a sobrinha enviou nova mensagem: ;O motor ta parando. socorro tio tio;. Rubélio descreve sua reação ao receber as últimas palavras de Rayline: ;Sentei na cama e respirei fundo;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação