Capitalização como garantia

Capitalização como garantia

ALESSANDRA AZEVEDO ESPECIAL para o Correio
postado em 17/08/2015 00:00

Alugar um imóvel pode ser um processo estressante, ainda mais quando envolve a busca por um fiador que se enquadre nos requisitos da imobiliária e aceite a proposta. A situação pode ser até desesperadora para muitas pessoas ; em especial, para aquelas que não conhecem ninguém na cidade em que vão morar. ;Precisava de três fiadores do Distrito Federal, mas eu não conhecia ninguém. Foi muito preocupante. Eu já estava pensando em ir para um pensionato;, lembra o estudante Paulo Carvalho, 28 anos, que sentiu na pele o sufoco para atender todas as exigências da imobiliária.


Apesar de ser o tipo mais comum, o fiador não é a única garantia locatária. Uma opção cada vez mais utilizada é o título de capitalização, procedimento menos burocrático, por meio do qual o inquilino e o proprietário, junto com a imobiliária, determinam um valor que é depositado no banco. Ao fim do contrato, renovável a cada 12 ou 15 meses, o montante é devolvido ao locatário, corrigido pela Taxa Referêncial (TR).


Esse foi um dos motivos pelos quais o tradutor Mustafa Goktepe, 38, optou pelo título de capitalização quando se mudou para Brasília, em 2013, sem nenhum conhecido para ser fiador. ;Outros tipos de garantia, como seguro, saem muito mais caros, pois precisa renovar todo ano e pagar o valor de mais um aluguel e condomínio para manter o serviço;, conta. O seguro-fiança, ao contrário do título, nunca mais volta ao bolso do inquilino.


Não há limite mínimo ou máximo fixado para a garantia, mas as imobiliárias sugerem valores que costumam variar entre cinco e 10 aluguéis. ;Se os três agentes entenderem que o montante é robusto o suficiente para garantir a locação, o negócio é feito;, explica André Lauzana, vice-presidente da Sul América Capitalização.


Quem opta pelo título de capitalização também tem a vantagem de participar de sorteios mensais, com prêmios em dinheiro. ;É como se a pessoa fizesse uma poupança e ficasse concorrendo a sorteios durante o período do contrato de aluguel;, conta o diretor executivo da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), José Ismar Torres.


O lado negativo do título é que nem todos conseguem arcar com o montante de pelo menos cinco aluguéis de uma só vez. Além disso, é possível que haja cobrança de taxas quando o contrato é rescindido antes do prazo estabelecido.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação