Agressor de juíza é internado

Agressor de juíza é internado

» VERA BATISTA
postado em 05/10/2019 00:00

O procurador da Fazenda Nacional Matheus Carneiro Assunção, preso na quinta-feira depois de tentar matar com uma facada a juíza Louise Filgueiras, dentro do Tribunal Regional Federal da 3; Região, em São Paulo, participou ontem de audiência de custódia no Fórum Federal Criminal. A juíza federal Andréia Moruzzi converteu a prisão em flagrante em preventiva, e determinou a internação provisória.

A magistrada também atendeu ao pedido do advogado Leonardo Magalhães Avelar, que defende Matheus. Ele alegou que seu cliente tem transtornos mentais e dependência de álcool. O procurador Rodrigo Mallet, que acompanhou o colega para garantir que fosse tratado decentemente, disse que ele estava visivelmente sob efeito de alguma susbtância.

;A própria juíza que foi agredida reconheceu isso ao conversar com a irmã de Matheus. Ela estava chocada. Eu mesmo vi que, após o ato, ele ficou estático, fora de controle. Definitivamente, foi um surto;, explicou Mallet.

Louise recebeu apoio de entidades representativas da magistratura, como a Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e a Associação dos Juízes Federais do Estado de São Paulo (Ajufesp) ; que manifestam preocupação com a falta de segurança dos magistrados. ;Não se justifica, em nenhuma hipótese, colocar vidas em risco por motivo de restrições orçamentárias. A magistratura carece de um mínimo de tranquilidade para trabalhar em paz;, destacou a nota.

Já o Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda (Sinprofaz) pediu cautela nas investigações, pois Matheus ;aparentava, visivelmente, se encontrar em estado de surto psicótico no momento do ato;. A Associação Nacional dos Advogados da União (Anauni) reforçou que a expectativa é de ;detalhada apuração;.

A Advocacia-Geral da União informou que, em conjunto com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e com o Ministério da Economia, ;estava atuando (...) para melhor avaliar a situação e prestar todo o apoio necessário; a Matheus.

A assessoria de imprensa do TRF-3 informou que Louise não queria se manifestar. O procurador foi encaminhado para o Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Dr. Arnaldo Amado Ferreira, em Taubaté.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação