Incitação à indisciplina

Incitação à indisciplina

Em reunião na Câmara dos Deputados, parlamentar incentiva militares a se ausentarem do quartel por um dia em protesto contra condições salariais

» BERNARDO BITTAR
postado em 29/06/2016 00:00
 (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 22/6/15)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 22/6/15)
Durante solenidade com militares, o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) sugeriu que a categoria faça greve ;de um ou dois dias; durante o período das Olimpíadas como forma de pressionar o GDF por aumento salarial e melhorias nos benefícios. A Casa Militar negou qualquer possibilidade de paralisação. Hoje, existem 13,6 mil PMs e 7,8 mil bombeiros na folha de pagamento do Distrito Federal. Eles querem reajuste de 27,9% nos rendimentos mensais e mais abrangência no plano de saúde das corporações.

;A maioria aqui já está bem idoso, já está bem crescido. Alguém aqui terá qualquer dia de problema se, no dia 4 de julho, 5 de julho, e se, no dia da Olimpíada, a gente não for trabalhar?;, afirmou o deputado, em reunião pública na Câmara dos Deputados, em 20 de junho (Veja quadro). Fraga é tenente-coronel da reserva da Polícia Militar do DF e considerado um dos porta-vozes da categoria na Casa.

O parlamentar explicou que o 4 de julho foi citado no discurso porque é a data limite imposta pelos PMs para que o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, sinalize a liberação de verba para os aumentos. ;Caso contrário, eu mesmo vou solicitar uma audiência com representantes da categoria para decidirmos o que será feito. Ninguém se sensibiliza com a segurança pública. E, já que não há comoção da sociedade nem da mídia, vamos nos organizar e fazer com que as autoridades entendam que estamos insatisfeitos com isso;, detalhou o deputado.

Impedimento

Militares são impedidos de fazer greve, segundo o Código Penal Militar. A pena pode chegar a três anos de prisão, por motim e insubordinação. ;Em nenhum momento, eu falei de greve. Apenas fui claro ao convidar os colegas a faltar um dia de trabalho. Que fiquem doentes, que recorram aos hospitais para tirar sangue, mas não entrem nos quartéis. Professores e rodoviários estão acostumados a cruzar os braços e ninguém fala nada. A PM, em compensação, nunca tem moral de agir assim. Estamos cansados. Vamos nos organizar;, acrescentou Fraga.

Para a Secretária de Segurança Pública do DF, Márcia de Alencar, ;trata-se de uma posição isolada, de pequenos grupos dentro da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros;. Segundo ela, as forças militares têm responsabilidade de zelar pela população, além do compromisso ético de defender a sociedade. ;Fora isso, existem leis que proíbem as greves de acontecer. Portanto, as declarações do deputado não representam risco real de greve ao Distrito Federal.;

A Casa Militar negou qualquer possibilidade de greve. De acordo com o coronel Cláudio Ribas, ;no entendimento de toda a área militar e do Comando-Geral da corporação, ninguém vai aderir à falta coletiva. A categoria sabe das responsabilidades que tem e de todas as consequências de uma atitude assim;.


As palavras do deputado



;Independente de anunciar greve, independente de qualquer coisa que a gente possa deixar a sociedade apavorada, nós podemos anunciar um dia de não comparecimento ao quartel. A maioria aqui já está bem idoso, já está bem crescido. Alguém aqui terá qualquer tipo de problema, se no dia 4 de julho, no dia 5 de julho, a gente fizer uma assembleia e decidir que no dia da Olimpíada, nós não vamos trabalhar? Você fica em casa, velho. (;) Militar esta semana teve várias reuniões visando as Olimpíadas lá no QG do Exército. E nessas reuniões falaram o que fazer se as polícias pararem. Olhem, estão temendo que o Fraga delibere um movimento que inicie em Brasília e se estenda por outros estados. Já estão preparando as tropas para atuar no DF, caso a PM decida parar. Isso aqui é do Ministério do Exército. Vocês entenderam o alcance disso ou não? (;) Vamos ser pragmáticos: qual o nosso objetivo? É que a gente tenha um reajuste salarial? Que a gente busque um plano de saúde decente? (;) Mas isso tem que ser geral.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação