É hora de valorizar os pequenos negócios

É hora de valorizar os pequenos negócios

LUIZ BARRETTO presidente do Sebrae Nacional
postado em 17/08/2015 00:00



Quando a economia passa por um período de muitos desafios, como esse pelo qual estamos passando, muita gente acha que a melhora da conjuntura depende do desempenho das grandes empresas. Os pequenos negócios, no entanto, têm grande potencial para reaquecer a economia. São cerca de 10 milhões de micro e pequenas empresas que respondem por mais da metade das vagas formais de trabalho, um total de 17 milhões de empregos, e 27% do PIB nacional.

Motivado por essa convicção, o Sebrae lançou o Movimento Compre do Pequeno Negócio, com a data comemorativa em 5 de outubro, para incentivar o consumo mais frequente nas micro e pequenas empresas. A ideia é que a sociedade abrace essa causa como ato não só de mercado, mas de cidadania para incentivar a economia nacional.

O movimento se baseia em cinco razões. A primeira é o fato de o pequeno negócio ser perto da casa do consumidor: seja a padaria da comercial, seja o mercadinho da rua ao lado, seja a borracharia, a lanchonete, seja a loja de calçados. É tão comum ter tudo isso ao nosso alcance que nem percebemos como os pequenos negócios fazem parte da nossa história, tornando o nosso dia mais simples. Em cidades como Brasília, nos deslocamentos para regiões como Águas Claras e Sobradinho, o trânsito é um problema. Evitar maiores deslocamentos é ganho de qualidade de vida.

Além dessa razão e do poder de geração de empregos do segmento, quando você compra em um pequeno negócio o dinheiro fica na região do consumidor, possibilitando criar oportunidades, gerar mais empregos e distribuir melhor a renda. O pequeno negócio desenvolve a comunidade e a área. Por fim, resumindo tudo, comprar do pequeno negócio é ato transformador. Ao comprarem da micro e pequena empresa, os consumidores contribuem para melhorar as cidades.

Mais fortalecidos com o aumento de clientela, os pequenos negócios conseguirão investir mais em inovação, impactando na melhora do próprio desempenho, na maior diversificação e qualidade na oferta de produtos e serviços. Com isso, aumenta o potencial de competitividade e de crescimento no mercado, e a economia toda se dinamiza. Ganha o pequeno negócio, ganha o consumidor, ganha o cidadão, ganha o Brasil.

O marco do movimento foi escolhido por ser o Dia da Micro e Pequena Empresa. Claro que todo dia é dia de comprar em pequenos negócios, assim como todo dia é dia de presentear quem gostamos, sejam as mães, os pais ou os namorados. Mas queremos que o 5 de outubro vire data especial para comprar dos pequenos negócios.

O movimento não pretende ser ação de curto prazo, mas permanente. Em todo o país, o Sebrae está empenhado em divulgar para a sociedade o poder transformador dos pequenos negócios. Imagine o impacto transformador para a economia de um setor como o de alimentação fora do lar, que reúne um milhão de empresas ; a maioria pequenos negócios ; para movimentar cada região brasileira com mais renda, emprego e arrecadação.

Ao mesmo tempo em que estamos chamando a sociedade para se engajar nesse movimento, vamos promover um mutirão nacional de capacitação dos pequenos negócios entre 21 e 26 de setembro. Nesta semana, além dos 700 pontos de atendimento já existentes, o Sebrae vai criar mais 410 adicionais com a meta de atender e orientar mais de 300 mil empresas em todo o país sobre melhores práticas de gestão.

A capacitação dos empreendedores é condição de sobrevivência no mercado, o que se torna ainda mais crítico em um ano de ajustes como este. É essencial investir da porta para dentro da empresa para o negócio ter sucesso. Com mais qualificação e apoio da sociedade, os mais de 170 mil pequenos negócios do Distrito Federal terão condição de crescer muito mais; em quantidade e em qualidade.

Convido todos a conhecer e a divulgar o site (www.compredopequeno.com.br) e as páginas do movimento no Facebook, Twitter e Instagram. No site, os lojistas podem se cadastrar e se identificar como pequeno negócio, já que muitos consumidores podem desconhecer essa informação. Os empresários também poderão baixar peças da campanha digital do Movimento para decorar a loja e se destacar mais em 5 de outubro. Os pequenos negócios já são responsáveis pela geração de muita riqueza para os estados e para o país, mas certamente podem fazer muito mais pelo desenvolvimento socioeconômico. O empenho de cada um de nós será essencial nesse desafio.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação