Hatch, esportivo com mais força

Hatch, esportivo com mais força

Sportback estreia na Europa mais leve, tecnológico e com opções de personalizar motor, design e acabamento

postado em 23/02/2017 00:00
 (foto: Audi/Divulgação)
(foto: Audi/Divulgação)

O esportivo RS 3 Sportback da Audi mudou. E para melhor. Começando pela motorização com cinco cilindros, considerada a mais potente do mundo em produção. Um propulsor com capacidade para 2.5 litros entrega 400 cavalos (33cv a mais que o anterior), que perdeu 26kg graças ao cárter de alumínio. O torque disponível é de 49kgfm, já em uma rotação de 1,7 mil rpm, constante até os 5.850 giros. Nessas configurações chega aos 100km/h em 4,1 segundos.


A montadora pode aumentar a velocidade máxima de 250km/h para 280km/h, a pedido do comprador. Achou pouco? Entre as melhorias no motor 2.5 TFSI está a dupla injeção direta no coletor de admissão e nas câmaras de combustão. No sistema de exaustão, o Audi valvelift system controla a duração de abertura da válvula dependendo da aceleração e da velocidade do motor, para melhorar o consumo e a resposta do acelerador ser mais espontânea.


A transmissão disponível é a S tronic de dupla embreagem de sete velocidades. A tração é integral permanente Quattro, integrada ao sistema dinâmico de direção Audi drive select. Câmbio, direção, gerenciamento do motor, abas de escape ajustáveis e suspensão (que diminuiu 25mm) RS Sport com amortecedores adaptativos possuem variáveis em três modos: conforto, automático e dinâmico. Controle de establidade com torque seletivo e moto sport ajustado é de série, assim como as rodas de 19 polegadas de diâmetro. Os pneus medem 235/35, já os discos de freio têm 310mm de diâmetro. Como opcional exitem os discos de fibra de carbono da dianteira.

Visual
No design, o esportivo ganhou nova grade com padrão colmeia, grandes entradas de ar e acabamento angular nas soleiras. Faróis de LED são oferecidos no pacote de série, mas como opcional existem os faróis matrix de LED. A dianteira parece mais larga, com o novo desenho da lâmina do para-choque. Na parte de trás, os spoilers, difusores de ar e saídas de escapamento estão mais ovaladas.


Dentro da cabine, bancos esportivos de couro de série, já como opcional os bancos RS com contornos e encostos de cabeça integrados para motorista e passageiro. O volante traz botões para a operação do sistema de infotainment. O principal elemento de controle é o botão rotativo e de pressão no túnel do console central com touchpad, que pode ser integrado ao botão opcionalmente, permitindo ações como rolar a tela, dar zoom e escrever textos.


O aplicativo Audi MMI connect permite aos usuários transferir dados do smartphone para o Apple Car Play e Android Auto, além de contar com o módulo LTE que inclui navegação com Google Earth e Google Street View. Os novos RS 3 Sportback e o RS 3 sedã já podem ser encomendados na Europa a partir de abril.

Sedã com visual esportivo

A versão 1.4 flex do A3 Sedan chega ao mercado brasileiro mais atraente, com o visual mais esportivo. O novo design acrescentou faróis com recortes afiados na borda inferior e lâmpadas de LED. Na parte frontal o design lembra o A4. As rodas com cinco raios também são novidade. É um dos modelos de maior sucesso da montadora.


A esportividade foi acentuada com o motor de injeção direta de combustível na câmara de combustão. O desempenho foi potencializado pelo câmbio automático de seis velocidades. Para o motorista mais arrojado, há a possibilidade de troca de marcha manual na alavanca seletora ou nas borboletas atrás do volante, que agora é semelhante ao do irmão mais velho, assim como a alavanca de seta.
O A3 continua com as duas versões ; Attraction e Ambiente ;, mas ganha vários itens de série e oferta de opcionais que proporcionam mais conforto e segurança. Um deles é a opção de sete air bags para proteção dos ocupantes. Um item de segurança ativa, em todas as versões, é o ESP, controle eletrônico de estabilidade.


No quesito segurança, o sedã é montado com zonas de deformação para a proteção dos ocupantes do carro. ;Em uma colisão dianteira, a travessa frontal distribui as forças para os dois membros laterais, que passam por uma deformação programada para dissipá-las. Outras zonas de deformação incluem a subestrutura do eixo dianteiro e a parte superior dos para-lamas. Em caso de impacto lateral, os componentes de aço moldado a quente nas soleiras e colunas B proporcionam excelente proteção aos ocupantes. Já em uma colisão traseira, os elementos transversais do para-choque transferem a tensão para os grandes membros longitudinais;, explica a empresa.

Ficha técnica

Motor: 2.5 de 400cv a
5.850rpm e torque de
48,9kgfm a 1.700rpm

Dimensões: 4.302mm de comprimento; 1.794mm de largura; 1.402mm de altura e
2.578mm de entre-eixos;

Transmissão: automatizada
de dupla embreagem de
7 velocidades

Direção: elétrica

0 a 100km/h: 4,1 segundos

Suspensão: independente
na dianteira e na traseira

Pneus: 235/35 R 19

Freios: a disco nas
quatro rodas

Concorrentes

Mercedes-Benz A 45 AMG
Motor: 2.0
Potência máxima: 381cv
Torque máximo: 48,4kgfm
Direção: elétrica
Combustível: gasolina
Transmissão: automatizada de 7 velocidades
Peso: 1.555kg
0 a 100km/h: 4,6 segundos
Tamanho (A x L x C): 1.417 x 1.780 x 4.367mm
Preço: a partir de R$ 303 mil


BMW M140 i


Motor: 3.0
Potência máxima: 340cv
Torque máximo: 51kgfm
Direção: elétrica
Combustível: gasolina
Transmissão: automática de 8 velocidades
Peso: 1.445kg
0 a 100km/h: 4,6 segundos
Tamanho (A x L x C): 1.430 x 1.765 x 4.340mm
Preço: a partir de R$ 266,8 mil

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação