Urna vs. balança

Urna vs. balança

Por Bernardo Bittar
postado em 09/09/2018 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Três cafés da manhã, pastéis, galinhadas, torresmos... ufa! A vida dos candidatos ao Palácio do Buriti não tem dieta. Mais preocupados com as urnas que com a balança, eles acabam engolindo umas calorias a mais no corre-corre da campanha. Entre discursos, promessas, churrascarias e feiras, os políticos vão folgando os cintos.


Na hora do almoço
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) é quem mais marca eventos nesse período do dia. Como está em pleno mandato, tem que otimizar o tempo. Mas chega a comer até três pratos em um único evento.


Candidato fit
Reconhecidamente vaidoso, o deputado Rogério Rosso (PSD) gosta de correr e andar de bicicleta. Evita comer besteiras e bebe muita água durante os compromissos. Mas, na hora da campanha, não dispensa um petisco.

Xô, marmita!
Após receber marmita das mãos de um eleitor, Eliana Pedrosa (Pros) tratou de descartar o lanche sem que (quase) ninguém percebesse. O motivo: estava a caminho de uma churrascaria.


Bariátrica
Ibaneis Rocha (MDB) disse aos amigos que vai fechar a boca depois da eleição. O ex-presidente da OAB conseguiu eliminar 64kg após uma cirurgia bariátrica. Mas recuperou ao menos 10. E as medidas só aumentam...

Segredinhos...

Donos de cartório em crise

A bilionária movimentação financeira nos cartórios do DF, segundo a Associação dos Notários e Registradores (Anoreg), parece não ser suficiente para os tabeliães daqui. Numa conversa informal, alguns reclamam do ;baixo custo; dos serviços, detalhando, com espanto, que o ato mais caro que podem realizar sai por ;apenas; R$ 1,9 mil. O valor corresponde ao teto para quem for tirar escrituras e registros de imóveis.

Registros

Também dizem que a quantidade de coisas oferecidas gratuitamente, como as certidões de nascimento e de óbito, atrapalham o orçamento. Talvez se esqueçam de que os documentos são direitos básicos do cidadão. No DF, 4,9 mil pessoas têm o nascimento registrado mensalmente. As mortes giram em torno de 860.

Mau negócio

Tantas foram as mazelas que alguém fez questão de lembrar: ;Temos até cartórios vazios aqui. Dois colegas renunciaram ao notar a dificuldade do nosso trabalho;. O DF tem 34 tabeliães titulares.

É... Está difícil pra todo mundo...

Chique e moderno
O ministro João Otávio de Noronha comemorou a posse como presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) oferecendo aos colegas um jantar por adesão. O evento ocorreu no Recanto das Águas e contou com a presença de Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Luís Roberto Barroso, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Advogados e jornalistas também compareceram, cada um pagando seu ingresso. Elegante...

Multas de trânsito
Pode acreditar! Alguns deputados federais têm pressa para chegar ao trabalho, ainda que a produtividade da Casa não seja lá essas coisas. No ano passado, a Câmara foi notificada ao menos 39 vezes por infrações de trânsito envolvendo carros oficiais. A pontualidade não se reverte em eficácia. Parlamentares vão terminar o mandato sem analisar quase 80% do que eles mesmos propuseram nos últimos quatro anos. Que país é esse?

A adoção de Nino
Um gatinho de rua encontrou abrigo nos arredores da Praça dos Três Poderes. Ocupou os corredores do Congresso Nacional e, agora, passa temporada no anexo 1 do Supremo Tribunal Federal (STF). Quem o alimenta são os servidores da Justiça, que também fazem campanha para que alguém adote Nino. Quem tiver interesse pode mandar e-mail para supremoemdia@stf.jus.br.


Conexão SP
Três jatinhos saíram de Brasília rumo à festa de Matheus Farah (foto), que inaugurou casa nova e comemorou aniversário em São Paulo. O arquiteto de 25 anos é filho de Samira Farah e enteado de Guilherme Leal, um dos sócios da rede de cosméticos Natura. Os aviões pertencem às famílias de Bruno Lima, Carlos Gebrim e Murilo Varberg, que abasteceram a tripulação com caixas e caixas de champanhe M;et Chandon. Baita esquenta!

Desbravadores contra o suicídio
O clube de desbravadores Estrelas de Judá tem girado a cidade para conscientizar crianças e adolescentes sobre o Setembro Amarelo. São escoteiros com idade entre 10 e 15 anos que abordam pessoas da mesma faixa etária para conscientizá-las contra o suicídio. A ação é supervisionada pelos pais.


Guerreira
Beijão para a DJ Liza Rodriguez, que, mesmo às voltas com um delicado tratamento de câncer, não deixou o trabalho de lado e continua animando muita gente nas baladas de Brasília.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação