Totens desobedecem termos de contrato

Totens desobedecem termos de contrato

Peças publicitárias instaladas em quatro vias do Distrito Federal desrespeitam o projeto original, segundo o DER. Empresa insiste na colocação

THIAGO SOARES
postado em 10/05/2014 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 9/5/14
)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 9/5/14 )

Um dia depois de o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) cancelar o contrato que permitiu a colocação de 178 totens em quatro rodovias do Distrito Federal, o diretor-geral do órgão, Fauzi Nacfur, disse ontem que os equipamentos publicitários estariam em desacordo com o projeto apresentado no contrato com a Embrasil-EU. Por isso, a instalação acabou suspensa. As mídias provocaram protestos por parte de moradores do Lago Sul, primeiro local a recebê-las, e de órgãos de arquitetura e urbanismo. Elas devem ser retiradas em até duas semanas.

Segundo Fauzi, as principais diferenças entre o equipamento autorizado e o fixado nas faixas de domínio se referem a tamanho e a cores. ;Além disso, a empresa desrespeitou algumas áreas demarcadas pelo DER para a instalação das peças, com o objetivo de evitar a proximidade com a borda da pista ou atrapalhar a passagem dos pedestres nas calçadas;, explicou. A princípio, o DER autorizou os totens por considerá-los ;benéficos à população;. As irregularidades só teriam sido observadas pelo órgão depois que quase 100 peças haviam sido colocados nas vias.

A Embrasil-EU informou que oito aparelhos apresentaram irregularidades. Todos esses foram realocados. Apesar de ter o contrato suspenso, o diretor da empresa, Samir Astassie, disse que lançará uma enquete com três outros modelos e escolherá o eleito pela população para substituir os atuais. Especialistas criticaram a ideia de, além de publicidade, os equipamentos armazenarem álcool em gel e protetor solar para a comunidade. Astassie pretende substituir o filtro solar por serviço de wi-fi. ;Percebemos que, para fornecer o filtro, teríamos de ter uma noção exata do público que utilizaria o produto. Haveria o risco de ele vencer. Agora, vamos ofertar internet.;

Permissão

Apesar das expectativas do empresário, o DER determinou a retirada de todos os painéis do Lago Sul, do Setor de Indústrias Gráficas (SIG) e do Sudoeste em até 15 dias, a partir da notificação. A população aprovou a suspensão. ;Os totens ferem toda a paisagem de Brasília, que mantém um padrão das placas de acordo com a arquitetura da capital. Apoio que eles não sejam instalados. É um gasto desnecessário;, defendeu a vigilante Lúcia Helena Vieira, 47 anos. A permissão para as peças ocuparem área pública custou menos de R$ 27 mil, por um ano. Coube ao DER analisar e autorizar o projeto pois, de acordo o Decreto n; 27.365, de 1; novembro de 2006, é dele o poder para administrar, fiscalizar e explorar comercialmente as pistas e as calçadas das rodovias distritais sob a sua responsabilidade.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação