Brasília-DF

Brasília-DF

por Denise Rothenburg » deniserothenburg.df@dabr.com.br
postado em 17/05/2014 00:00

Discurso versus prática
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara não vota nada há duas semanas. O que parou foi a PEC da reforma política do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP). O texto inclui boa parte das propostas defendidas pelos ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Marco Aurélio Mello e o atual, José Antônio Dias Toffoli. Por exemplo, voto facultativo, sempre citado pelo ministro Marco Aurélio, e o teto para a contribuição de empresas, proposta mencionada ontem por Toffoli.

; ; ;

Vaccarezza, no ano passado, cantou aos quatro ventos que o texto estaria aprovado até maio deste ano. O mês já vai pelo meio e está tudo travado. Pelo andar da carruagem, enquanto todos falam da reforma, ninguém quer tirá-la do papel em ano eleitoral. Especialmente, os congressistas.

O primeiro susto passou
O governo se mantém em alerta, mas considera ter vencido a primeira superquinta pré-Copa. Isso porque as manifestações até agora não tiveram o apoio esperado, nem nas ruas e nem nas redes sociais. No caso das vaias de ontem, na Paraíba, a turma da presidente Dilma Rousseff considerou o grupo pequeno e ;isolado;. Daqui para frente, eles esperam colocar tudo dentro da linha de coisas pequenas.

O olhar da oposição
Os partidos de oposição apostam que a estratégia do medo, utilizada nos comerciais do PT, colocará a campanha de Dilma em uma sinuca de bico: além de ir contra o desejo de mudança já captado nas pesquisas, tenta passar a ideia de que o país vai muito bem, coisa que 70% dos brasileiros e as vaias públicas demonstram que não é bem assim.

Gente fina sem-teto
Por causa da Marcha dos Prefeitos, muitos consultores que vieram a Brasília esta semana ficaram sem ter onde se hospedar a preços justos. O grupo de uma revista institucional conseguiu uma suíte por R$ 1,6 mil, depois de muito esforço e procura.

Batalha digital

Aos poucos, o Exército brasileiro vai se modernizando. Recentemente, com a empresa Thales, inaugurou em Brasília a oficina de manutenção do sistema para intercomunicação e integração de sensores e rádios em campo de batalha digital, o Sotas. Esse intercomunicador vai equipar vários veículos como Guaranni, Urutu, Cascavel, M113.

Aposta peemedebista
Se a bancada do PMDB voltar numerosa à Câmara no ano que vem, o atual líder, Eduardo Cunha, será candidato a presidente da Casa. Em tempo: Renan Calheiros, que acredita na supremacia do PMDB no Senado, já trabalha para mais um mandato de comandante.

Missão cumprida;/ A presidente Dilma Rousseff cumpriu uma das metas pessoais que havia estipulado para esta Copa do Mundo. Ela completou esta semana o álbum de figurinhas para o ;menino pequeno;, o neto Gabriel.

;em pleno voo/
As trocas de figurinhas entre Dilma e os ministros eram feitas especialmente no avião presidencial. Na última vez em que a presidente foi a São Paulo, ela aproveitou parte da viagem para colar as figurinhas no álbum e proceder as trocas.

Maratonas/ Os deputados aproveitam esse período pré-Copa para rodar o interior atrás de votos e cabos eleitorais. No Ceará, Danilo Forte do PMDB (foto) previa uma andança de 1.700km entre a sexta-feira e a manhã de terça, quando embarcará de volta para Brasília.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação