À base de importação

À base de importação

Com o anúncio das listas de todas as seleções, Campeonato Brasileiro fica apenas na 16ª colocação no ranking dos torneios que mais contribuem com jogadores para o Mundial. Ligas da Bélgica, do México e da Turquia ficam na frente

Gustavo Marcondes
postado em 17/05/2014 00:00

Dos 958 atletas pré-relacionados para a Copa de 2014, apenas 16 atuam no futebol do país sede do evento. Ontem, a Fifa divulgou as listas oficiais de 30 nomes escolhidos pelos treinadores das 32 equipes classificadas ; com a exceção do Uruguai, que elegeu 28 ;, e o Campeonato Brasileiro pouco contribui para montar o elenco dos protagonistas do Mundial. As ligas da Inglaterra, da Itália e da Alemanha são as mais presentes entre as convocações.


Mesmo tendo o 10; campeonato nacional mais valorizado do mundo, de acordo com o site especializado em mercado de futebol Transfermarkt, o Brasil é apenas o 16; país a ceder mais atletas de seu futebol à Copa do Mundo. E nem sequer todos os 16 selecionados estarão efetivamente no torneio, pois as listas finais de 23 jogadores ainda serão apresentadas em 2 de junho. No grupo de Luiz Felipe Scolari, por exemplo, dois nomes certamente cairão: Diego Cavalieri, do Fluminense, e Alan Kardec, do São Paulo.


Além da própria Seleção, na qual põe seis atletas, o Nacional contribuiu para a montagem de cinco equipes, todas sul-americanas: são quatro jogadores no Uruguai; três no Chile; e um em Argentina, Colômbia e Equador. No continente, é o campeonato ;mais valorizado; na Copa, seguido do Equatoriano (13), do Argentino (10) e do Chileno (10).


Quando comparado com as duas principais competições da América do Norte, porém, a Série A brasileira faz feio. Com 31 atletas, a Major League Soccer, que reúne times dos Estados Unidos e do Canadá, é o oitavo torneio que mais cedeu jogadores à Copa. Está uma posição atrás do Campeonato Mexicano, com 37 relacionados. O México, além de valorizar mais que o Brasil os atletas ;locais; ; com 22 dos 30 escolhidos por Miguel Herrera ;, contribui para a lista de outras seis seleções.

Turquia na frente
O Brasileirão perde também para campeonatos europeus de pouca expressão, como o Belga (17) e o Grego (19), e fica bem distante de torneios de porte médio, como o Holandês (28), o Português (21) e o Turco (28) ; a Turquia, por sinal, é o único país fora da Copa que está no top 20 da lista. O Brasil aparece atrás até de nações como Japão e Irã, que escolheram a base da seleção com jogadores que atuam nos países.


O país que mais contribuiu com atletas para a Copa foi a Inglaterra, com 136 ; incluindo na contagem aqueles que atuam em equipes do País de Gales, mas que jogam na Premier League. Da primeira divisão inglesa e das divisões inferiores, saem 14% dos jogadores incluídos nas listas prévias das 32 seleções. Apenas Itália e Costa Rica não chamaram nomes que atuam na Terra da Rainha.

As equipes mais ;puras;

A Rússia é a seleção que mais chamou atletas da própria liga para a Copa do Mundo. Dos 30 convocados por Fabio Capello, 29 atuam no Campeonato Russo e apenas um joga na Inglaterra. O English Team vem na sequência, com 28 ;locais;, um que atua na Escócia e um no Canadá. Em terceiro, a Itália, com 27 da Séria A e três ;franceses;. Costa do Marfim, Gana e Uruguai são os que menos confiam nos torneios nacionais, com apenas dois atletas cada.

Top 20

Nenhuma liga nacional tem
tantos jogadores convocados
para a Copa quanto a da
Inglaterra. O Brasil ocupa a 16; posição, com 15 atletas da
Série A e um da Série B: o uruguaio Martín Silva, do Vasco

1. Inglaterra 136
2. Alemanha 102
2. Itália 102
4. Espanha 80
5. França 63
6. Rússia 43
7. México 37
8. Estados Unidos 31
9. Holanda 28
10. Turquia 28
11. Portugal 27
12. Japão 25
13. Irã 20
14. Grécia 19
15. Bélgica 17
16. Brasil 16
17. Honduras 14
18. Suíça 13
19. Equador 13
20. Costa Rica 13

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação