Raiva castigada

Raiva castigada

Internacional suspende Fabrício após o lateral ter ataque de fúria contra a torcida em jogo do Campeonato Gaúcho. Diretoria do clube avisa que decidirá o destino do atleta na segunda-feira

postado em 03/04/2015 00:00
 (foto: Itamar Aguiar/Futura Press - 15/2/14)
(foto: Itamar Aguiar/Futura Press - 15/2/14)


Porto Alegre ; Os fãs do Internacional terão de esperar três dias para saber o que o clube fará com Fabício, depois de o lateral-esquerdo ter dirigido gestos obscenos aos torcedores colorados na partida contra o Ypiranga, na noite de quarta-feira, pelo Campeonato Gaúcho. A direção do Inter pretende tomar alguma medida em relação ao atleta na segunda-feira. Até lá, o jogador está suspenso do time e treina separado dos demais colegas no CT Parque Gigante, em Porto Alegre. Além disso, Fabrício terá de se defender de denúncia na Justiça Desportiva.

O Inter venceu a partida por 1 x 0, mas é provável que tenha perdido um jogador. Aos 18 minutos do segundo tempo, Fabrício, que vem sendo vaiado pelos torcedores há algum tempo, desistiu de uma jogada ao receber novos apupos e fez gestos ofensivos aos torcedores que o criticavam. Acabou expulso pelo árbitro Luís Teixeira Rocha, e o cartão vermelho foi comemorado pelos colorados. Depois de se jogar no chão e tirar a camisa do time, o lateral voltou a brigar com torcedores enquanto saía para o vestiário, dizendo que estava saindo do clube.

;Foi uma atitude lamentável. O Fabrício fez de cabeça quente. Não vamos tomar nenhuma atitude agora, somente na segunda-feira, depois da Páscoa. Até lá, ele está suspenso. Nada disso depende só dele ou do Inter. Repito: não depende só dele, depende também do Inter;, disse o presidente do clube, Vitório Piffero, que condenou o fato de o jogador arrancar a camisa do Internacional durante o ataque de fúria: ;A camisa do Inter é um manto sagrado. Faltou respeito com o clube;.

Logo após a partida, Piffero se reuniu com o técnico Diego Aguirre para tratar do tema. Todas as entrevistas pós-jogo de atletas foram canceladas para que o caso não tivesse uma repercussão ainda maior. Na saída do gramado, os colegas reiteraram que Fabrício errou e disseram esperar que ele peça desculpas pelo que aconteceu.

Técnico condena

Diego Aguirre não quis entrar em maiores detalhes, mas também condenou a atitude de seu jogador: ;Estamos todos muito tristes. O Fabrício é um cara muito sensível às críticas, mas nada justifica ou serve de desculpa para o que aconteceu. Poderíamos estar falando de futebol, da minha demissão, mas estamos falando aqui de outra coisa. Tenho que proteger o meu jogador. Agora é preciso ter calma, esperar e ver o que acontece;, explicou o treinador.

O descontrole de Fabrício se deu em um momento positivo do Internacional na temporada. Com a vitória por 1 x 0 sobre o Ypiranga, o colorado assumiu a liderança da fase inicial do Campeonato Gaúcho, a qual pode ser confirmada no domingo, caso a equipe de Aguirre derrote o Passo Fundo, no Beira-Rio.





Denúncia no TJD-RS
O procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS), Alberto Franco, afirmou, ontem, que Fabrício será denunciado na segunda-feira por ;ofensa moral; e ;comportamento contrário à moral;, podendo ser condenado a uma pena de suspensão por até 180 dias, além de multa. A súmula da partida entre Internacional e Ypiranga, assinada pelo pelo árbitro Luís Teixeira Rocha, atribui ao jogador ;comportamento ofensivo ao público presente no estádio;. O documento servirá de base para a denúncia da Procuradoria.




"Estamos todos muito tristes. O Fabrício é um cara muito sensível às críticas, mas nada justifica ou serve de desculpa para o que aconteceu;

Diego Aguirre,
técnico do Internacional





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação