A expansão do horror

A expansão do horror

postado em 30/06/2015 00:00
 (foto: Reuters - 29/6/14)
(foto: Reuters - 29/6/14)

Desde a proclamação do ;califado;, em 29 de junho de 2014, o Estado Islâmico (EI) estendeu seu poder territorial na Síria e no Iraque e conseguiu a adesão de muitos grupos na África e na Ásia


O califado islâmico
29 de junho de 2014: Os jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), que combatem no Iraque e na Síria, anunciam a criação de um califado islâmico (foto). O grupo passa a se chamar Estado Islâmico e designa como califa Abu Bakr Al-Baghdadi, o qual se declara ;líder dos muçulmanos;. Anteriormente, tinham conquistado a cidade de Mossul, a segunda mais importante do Iraque, e vários territórios limítrofes com o Curdistão iraquiano. Em janeiro de 2015, os jihadistas tomam a cidade síria de Raqqa, a capital do califado.



Aparição pública de Al-Baghdadi
5 de julho de 2014: Al-Baghdadi (foto) aparece pela primeira vez em público e convoca todos os muçulmanos a obedecê-lo, segundo vídeo divulgado por sites jihadistas.


Ataques americanos
8 de agosto de 2014: No Iraque, os EUA lançam ataques aéreos contra posições jihadistas. No início de setembro, o presidente americano, Barack Obama, promete vencer o EI com uma grande coalizão internacional. Em 23 de setembro, lança os primeiros ataques aéreos na Síria.



Execução de reféns
19 de agosto de 2014: O EI divulga imagens da decapitação de um jornalista americano sequestrado na Síria (foto) em represália pelos ataques aéreos dos Estados Unidos. Desde esta data o EI executa outros reféns e é acusado de semear o terror.


Derrota em Kobane
26 de janeiro de 2015: O EI é derrotado por forças curdas e pela aviação americana em Kobane, cidade da Síria situada na fronteira com a Turquia.


Captura de Ramadi
e de Palmira
21 de maio de 2015: Os jihadistas do EI dominam a cidade de Palmira, no centro da Síria, quatro dias depois de terem conquistado Ramadi, capital da província iraquiana de Al-Anbar.


Atentados na Tunísia
e no Kuwait
26 de junho de 2015: 38 pessoas morrem em ataque do EI contra dois hotéis na Tunísia. No Kuwait, um atentado contra uma mesquita xiita provoca a morte de 26 pessoas.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação