Eixo capital

Eixo capital

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br
postado em 01/07/2015 00:00

Salários secretos


Apesar da ampliação da transparência no Executivo com a criação do aplicativo Siga Brasília, um grupo de servidores do DF ainda permanece com os salários secretos. Os integrantes das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros, além de agentes penitenciários, que recebem os vencimentos com recursos do Fundo Constitucional do DF, não constam da lista divulgada pelo GDF. Os vencimentos desses funcionários também não estão no Portal da Transparência do Governo Federal. Ou seja, são os únicos servidores públicos com a remuneração sigilosa. A Controladoria-Geral do DF negocia com o Ministério do Planejamento uma forma de resolver esse problema.



Acusado

Paira um clima de constrangimento entre os oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal. A Justiça recebeu uma ação penal contra um major, acusado de estupro de vulnerável e de submeter adolescente a exploração sexual. A Polícia Militar abriu processo para expulsá-lo da corporação. O processo criminal corre em segredo de Justiça na 1; Vara Criminal de Samambaia.



Madrinha

A deputada federal Érika Kokay (PT-DF) foi escolhida madrinha do casamento coletivo LGBT realizado na Esplanada, abrindo a 18; Parada do Orgulho LGBT de Brasília, no último domingo. O convite partiu dos casais que trocaram alianças e da organização do evento. O padrinho foi o embaixador da Bélgica no Brasil, Josef Smeis. Na sexta-feira, ele e seu marido, Christofer, casados desde 2003, ofereceram um jantar para a madrinha e os novos afilhados na embaixada belga. ;O beijo não pode ser amaldiçoado como tentam fazer alguns grupos daqui no Congresso;, diz Kokay.




Café da manhã popular

Pingado, pão na chapa com linguiça e carne seca e biscoito de queijo foram o menu do café da manhã, ontem, do vice-governador, Renato Santana, com o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, e com o presidente do Metrô, Marcelo Dourado. O local: o café Biscaseiro, no Taguacenter. Em vez de choque de gestão, foi um choque de realidade. ;Para não ficar só fechado em gabinete. Fomos ouvir as demandas da sociedade;, contou o chefe da Casa Civil. Detalhe: todos dispensaram o tradicional cuscuz com costela do local.




Depois da reeleição

O senador Aécio Neves (MG) será reeleito presidente nacional do PSDB no próximo domingo, sem disputa, em chapa única. Depois da recondução, o tucano deve resolver o imbróglio na briga pelo comando da legenda no Distrito Federal, provavelmente com uma nova intervenção.



E agora?

A Câmara Legislativa comprou a briga e aprovou a ideia do senador José Antônio Reguffe (PDT), ao aprovar projeto, de autoria da deputada Liliane Roriz (PRTB), que isenta de tributos locais os medicamentos comercializados no DF. A matéria vai a sanção do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), mas deverá ser vetado por inconstitucionalidade. Somente o Executivo tem a prerrogativa de propor isenções fiscais e renúncia de receita. Não deixa de ser, no entanto, um empurrãozinho dos deputados distritais para que o compromisso de Rollemberg seja cumprido imediatamente. Mas o governador tem dito que o madato é de quatro anos e não tem condições de abrir mão dessa arrecadação agora, em plena crise financeira.



Praça da alimentação

Venceu o contrato da empresa Central Park, responsável pelo restaurante do anexo do Palácio do Buriti, e o bandejão está fechado. A Secretaria de Gestão Administrativa abriu licitação para escolher uma nova concessionária. Enquanto isso, nas próximas semanas, o estacionamento do prédio vai receber Food Trucks e quiosques como os do Chef nos Eixos.






Separados pelo nascimento?

Ambos implacáveis nas sentenças relacionadas a denúncias de corrupção, os juízes Sérgio Moro, da Lava-Jato, e Álvaro Ciarlini, da Caixa de Pandora, têm muito em comum. São rápidos no julgamento, têm como principal prova de convicção a delação premiada e, principalmente, despertam bastante a ira os réus.



R$ 106,9 milhões

Esse é o valor do contrato da Sanoli fechado no ano passado, sem licitação. Foi o maior, sem concorrência pública, de 2014, e não R$ 16,9 milhões, como publicado incorretamente ontem.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação