Cruzeiro joga sob ameaça do Z-4

Cruzeiro joga sob ameaça do Z-4

Paulo Galvão
postado em 01/07/2015 00:00

Derrotado por Chapecoense e Coritiba, o Cruzeiro encara o Grêmio hoje, às 22h, em Porto Alegre, buscando evitar a pior sequência na temporada. A última vez em que sofreu três derrotas seguidas foi em outubro do ano passado, quando caiu diante de Corinthians e Flamengo, também pelo Campeonato Brasileiro, e ABC-RN, resultado que não o impediu de avançar às semifinais da Copa do Brasil. Se não voltar a ganhar hoje, a Raposa corre o risco de ver a zona de rebaixamento se aproximar perigosamente. Por isso, a ordem é buscar o triunfo, ainda que a partida seja fora de casa e contra uma equipe que vem de três vitórias consecutivas.

Em busca de um jogador criativo desde as saídas de Everton Ribeiro e de Ricardo Goulart, o Cruzeiro tenta montar um time minimamente competitivo para se distanciar da zona de rebaixamento do Brasileiro. ;Temos de voltar a vencer o mais rápido possível, mesmo sabendo que é muito difícil jogar contra o Grêmio;, afirma o atacante Leandro Damião, com a experiência de quem atuou cinco anos no Inter.

Damião demonstra muita confiança em um bom resultado na Arena do Grêmio: ;Se jogarmos o mesmo futebol apresentado nas três vitórias seguidas antes das duas últimas derrotas, podemos sair com os três pontos;.

Com o Cruzeiro, o atacante não balança a rede desde 13 de junho, quando o time fez 3 x 1 no Vasco, em São Januário. Ele não vê a hora de voltar a marcar, especialmente em um jogo contra um velho rival. ;Sempre dei sorte nos clássicos gaúchos quando defendia o Inter;, comenta Damião, que fez cinco gols contra o tricolor gaúcho e espera marcar mais hoje, pelo Cruzeiro.

Com um aproveitamento de 62,96%, abaixo apenas do líder, Sport, o Grêmio quer manter a boa sequência sob o comando do técnico Roger Machado. ;A gente tem conseguido corresponder, vem numa série boa de vitórias e não podemos deixar nada tirar nosso foco;, afirma o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira, ex-jogador do Cruzeiro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação