Apostas para 2016

Apostas para 2016

Montadora espera alavancar as vendas no Brasil com pacote de novidades. As mais esperadas são o novo Sportage e o Rio, o hatch mais vendido pela marca no mundo, que chega com os jogos olímpicos

postado em 17/12/2015 00:00
 (foto: Kia/Divulgação)
(foto: Kia/Divulgação)

A Kia aposta em um pacote de novidades para alavancar as vendas no Brasil em 2016. A grande estreia é Rio, o modelo mais vendido da marca no mundo. Trazido da Coreia do Sul, o hatch chega em julho de 2016, durante os Jogos Olímpicos. Não há confirmação de detalhes como motorização e versões, mas a aposta é no motor 1.6 16v de 128 cavalos, o mesmo do HB20. O modelo tem perfil de compacto premium e ficará entre o Picanto e o Cerato hatch para brigar contra Ford Fiesta, Citro;n C3 e Peugeot 208.

Outro modelo aguardado é o novo Sportage, apresentado no último Salão de Frankfurt. ;O público já está interessado, procurando informações, até porque esse é um dos carros-chefes da marca e agora virá diferente, mais largo;, revela o gerente comercial da Intervia, revenda Kia localizada na Avenida Norte e no bairro da Imbiribeira, Felipe Azevedo.

Com visual de Porsche, o Sportage desembarca no país em março, o primeiro do portfólio a ser renovado, ainda via Coreia do Sul, para só em junho ser importado do México, quando também chega o Optima. O mais vendido da marca, o Cerato, recebeu um facelift e vem em junho, também da planta mexicana, fechando as novidades.

Aspiração
A aspiração com a nova fábrica do México é aumentar o volume de vendas para 21 mil unidades/ano ; atualmente são 4.800 unidades/anuais. Vale ressaltar: a tributação do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) permanece sobre os importados, mesmo com a produção mexicana. ;Estamos esperando um 2016 melhor, apesar da falta de expectativa de reação do mercado no primeiro semestre, graças às novidades. Acredito que Rio deva custar entre R$ 60 mil e R$ 70 mil;, aposta Carlos Felipe Azevedo.

Com informações de Taciana Góes


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação