Sem sustos na estrada

Sem sustos na estrada

Durante as férias, viajar de carro é uma boa opção e a preferência de quase 38% dos brasileiros, segundo o Ministério do Turismo. No entanto, é preciso ter alguns cuidados com o veículo para evitar dores de cabeça no trajeto

Geison Guedes Especial para o Correio
postado em 14/01/2016 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 8/2/12 )
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 8/2/12 )


Estamos no meio das férias de fim e início de ano. O mês de janeiro é totalmente propício às viagens. E em 2016, o fim do descanso coincide com o carnaval ; a oportunidade perfeita para dar aquela esticadinha na diversão. Seja de avião, ônibus, seja de carro, a ideia é recarregar as energias longe da rotina diária. No entanto, pegar a estrada e sair dirigindo com ou sem rumo é uma experiência única. Mas é preciso ter alguns cuidados, principalmente com o veículo. Antes de mais nada, verifique se não há nenhum problema com o carro, para evitar paradas indesejadas ou sustos no meio do caminho. O Veículos selecionou alguns procedimentos que devem ser tomados antes e durante a jornada. Colaborou Enio Greco

Fique atento

Antes da viagem
; Separe as quantias corretas para pagar em trajetos que contam com pedágio e fique livre de dores de cabeça e atrasos
; Evite rodar com o tanque muito abaixo da metade
; Não dirija com sono. Caso haja outro motorista no veículo, faça um rodízio de direção e não pare para descanso no acostamento
; Rode, no máximo, 600 quilômetros por dia
; A cada duas horas dirigindo, faça uma parada de 10 a 15 minutos
; Para viajar com tranquilidade, planeje com atenção o itinerário, desde o horário de saída às vias a serem percorridas

Durante o percurso
; O cinto de segurança deve ser usado por todos os passageiros
; Crianças devem ficar nos assentos destinados a elas
; Respeite os limites de velocidade da via
; Mantenha uma distância segura do veículo à frente
; Utilize o pisca-alerta somente em condições de emergência
; Respeite as sinalizações
; Ultrapasse apenas em trechos permitidos
; Não faça manobras inapropriadas nas vias
; Dobre a atenção ao trafegar com caminhões e ônibus
; Não se esqueça do celular com a bateria carregada e do cartão da seguradora
; Não trafegue com o carro em ponto morto, na banguela, para economizar combustível. O procedimento sobrecarrega o sistema de freio, já que não conta com o auxílio do freio motor

Trajetos curtos
; O próprio motorista pode fazer o checape no carro
; Verifique faróis; lanternas; luzes de freio; da marcha a ré; das placas e indicadoras do painel de instrumentos; nível e prazo do óleo do motor; e condições e calibragem correta de todos os pneus (inclusive o estepe)
; Se algum desses itens apresentar defeito, leve o veículo no mecânico para averiguação e conserto

Trajetos longos
; Leve o carro na oficina para verificar todos os itens anteriores e mais: nível e prazo do óleo da direção hidráulica; do fluido de freio e da transmissão automática (quando necessário) e do líquido de arrefecimento; sistema de freio (discos e pastilhas); conjunto de suspensão e de direção; velas e cabos; correias de acessórios e sincronizadora; filtro de ar, combustível e ar-condicionado; e bateria e o alternador
; Não esqueça do triângulo de sinalização, da chave de roda, do macaco e de checar o nível de água do limpador do parabrisa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação