Abrigo para mães e filhos

Abrigo para mães e filhos

Instituição que há cinco anos atende 51 crianças enfrenta dificuldades financeiras. A entidade também oferece apoio a mulheres que desistem de abortar. E, além de voluntários, conta com o trabalho remunerado de 14 profissionais

postado em 17/02/2016 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)






A Associação Santos Inocentes (Asai)oferece cuidados especiais a quem carrega no corpo uma nova vida. Única no Distrito Federal, a creche, localizada na quadra 425 de Samambaia Norte, é referência na luta contra o aborto e tornou-se porto seguro de mães e crianças.

Tudo começou há 12 anos, quando um grupo de missionários voluntários resolveu dar apoio a mulheres gestantes em situação de vulnerabilidade social. Mas, há cerca de cinco anos, o administrador da instituição, Are Olino Dias de França Neto, 39 anos, identificou a necessidade de ter um espaço físico para concretizar o trabalho. ;Nosso serviço teve inicio com o apoio psicológico às mães. A nossa conscientização sempre foi sobre o valor de cada vida humana. Na conversa com elas, orientamos a levar a gestação adiante. Inicialmente daríamos todo o suporte emocional, material e financeiro a essas mães, mas vimos a necessidade de um espaço onde pudéssemos cuidar também das crianças. Assim, surgiu a creche;, explica.

Hoje, a estrutura da associação conta com o trabalho voluntário de assistentes sociais, psicólogas e médicos, que visitam a casa semanalmente. A entidade tem ainda 14 funcionários remunerados como as monitoras dos berçários, motorista e cozinheira. No total, 51 crianças ; entre sete meses e 3 anos ; são atendidas pela organização, em período integral. Além da creche, a instituição conta com a Casa de Missão dos Santos Inocentes ; que França Neto define como ;uma moradia de acolhida para as mulheres que desistem de abortar e não têm lugar para ficar;. Segundo ele, são oferecidas dez vagas para gestantes. As crianças são acolhidas em regime de creche até os 3 anos. Assim, a casa oferece condições para que a mãe possa trabalhar, enquanto o neném está recebendo os cuidados necessários.

O local depende exclusivamente de doações e não recebe verba do governo. Agora, a instituição enfrenta dificuldades e, para continuar prestando o serviço a essas crianças que precisam de melhores condições de vida, buscam o apoio da sociedade.;Precisamos de todo tipo de ajuda. Alimentação, material de limpeza, enxovais, fraldas, além de ajuda em dinheiro para arcar com as despesas;, afirma o administrador do local. A manutenção da creche, considerando salários dos funcionários, alimentação, água, luz, telefone, transporte e limpeza, entre outros gastos, custa cerca de R$ 22 mil mensais.

Bazar e tortas
Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a Asai (leia Colabore). Doações financeiras não são a única forma de contribuição. Alimentos, produtos de higiene e limpeza, material escolar, brinquedos, roupas, utensílios de cozinha, móveis em geral e eletrodomésticos também são reaproveitados. Os interessados podem procurar a ONG e conhecer as outras maneiras de interagir com o projeto.

Também para ajudar a custear as despesas, colaboradores da instituição realizam um evento de tarde de tortas. A arrecadação em dinheiro vai toda para a creche. Além disso, a associação realiza bazares pelo menos quatro vezes ao ano. Os produtos são arrecadados pelos funcionários da casa e disponibilizados aos interessados durante o evento. O restante segue para doação.

Quem doa qualquer quantia ou passa algum tempo no local, mais do que proporcionar alimentação adequada, carinho e atenção a crianças, demonstra envolvimento com o futuro. ;O nosso desejo de expandir o atendimento é enorme. Infelizmente, o espaço é pequeno e não temos mais vagas para a comunidade, por enquanto;, relata a assistente social Maria de Nazaré Carvalho da Silva, 49 anos, que trabalha na instituição há três. ;Temos um cadastro de espera com muitos nomes. Quando as crianças completam três anos, elas dão lugar para outras. Os casos de resgate têm prioridade;, conta.

Nazaré considera o trabalho gratificante. ;Já são 15 anos de experiência na área. É muito bom saber que posso ter colaborado para que muitas crianças tenham a oportunidade de vir ao mundo. O mais importante de tudo é que nós aprendemos com eles, e vice-versa. Sou apaixonada pelo que faço. Proteger crianças e mães é uma missão;.



Colabore

Doações

Endereço: QR 425 Conjunto 5 Casa 15
Contatos: (61) 3359-2867 ou (61) 3359-3652

Ajuda em dinheiro:
Caixa Econômica Federal
CNPJ: 09.649.920/0001-00
Agência: 4167
Operação: 013
Conta Poupança: 21.779-6

Banco do Brasil
Ag: 1507-5
CC: 300965-3
Visite o site: www.santosinocentes.org.br


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação