O fantasma das pedaladas

O fantasma das pedaladas

JULIA CHAIB
postado em 02/03/2016 00:00

Em um dos últimos atos na defesa do governo, o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, apontou ;manipulação de conceitos; no relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que rejeitou as contas da presidente Dilma Rousseff de 2014. A fala ocorreu ontem em audiência pública da Comissão Mista de Orçamento(CMO), convocada para que houvesse um debate entre parlamentares, Adams e o ministro do TCU, Augusto Nardes, relator das contas. Nardes, porém, saiu cedo, o que provocou críticas de parlamentares.

No ano passado, o TCU rejeitou, por unanimidade, as contas de Dilma. ;Existe uma manipulação de conceitos, que favorece de acordo com a conveniência a condenação ou a absolvição. Estamos aplicando a lei;, disse Adams. A palavra final sobre as contas ficará com o Congresso.

Ontem, o advogado-geral negou que o governo tenha atrasado o repasse do Tesouro a bancos públicos para pagamento de programas sociais. E disse que as ;pedaladas; não constituem crime de responsabilidade fiscal porque não são operação de crédito.

Nardes participou apenas do começo da audiência e defendeu a necessidade de melhoria de mecanismos de governança, além de apresentar alguns pontos sobre as contas e dizer que o parecer ;foi técnico;. Em seguida, foi embora com a alegação de que deveria participar de uma sessão no tribunal. A presidente da Comissão criticou a postura do ministro e ameaçou cancelar a sessão. Só não o fez porque Adams estava no local e ela decidiu deixá-lo falar.

Mesmo assim, parlamentares da base e do governo não pouparam o ministro. ;Desde logo dizer que não concordaremos com uma segunda reunião para que ele possa vir. Ele teve uma oportunidade de explicar seu voto e fez uma explanação sobre governança. Quero deixar registrado o desrespeito do ministro Nardes sobre essa posição;, disse a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A presidente da CMO, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), afirmou que convocará novamente Nardes e a data será definida em reunião de líderes. (JC)



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação