Arquitetura gourmet

Arquitetura gourmet

A decoração da cozinha é de suma importância. Dezenas de projetos podem inspirar a transformação desse espaço no local mais agradável e útil da casa

Por Cecília Garcia - especial para o Correio
postado em 06/03/2016 00:00
 (foto: Fotos: Divulgação)
(foto: Fotos: Divulgação)

Mais que um lugar para o preparo de alimentos, a cozinha moderna é ambiente de reunião. Famílias e amigos, muitas vezes, se encontram nesse cômodo da casa para desfrutar bons momentos. Por isso, além da praticidade, a arquitetura e a decoração do ambiente devem ser pensadas de acordo com o estilo de vida dos moradores, do orçamento e do tamanho do espaço. Alguns livros no mercado editorial tratam do assunto. Um deles, lançado recentemente, é o Decoração de cozinhas ;Volume 3, by Lorenzetti, da editora Decor. O material traz um compilado de 54 projetos expostos na mostra de decoração Morar Mais por Menos, entre os anos de 2013 e 2015.

Entre os trabalhos apresentados, há alguns assinados por profissionais brasilienses. Um deles é Venelouis Maia. Para o arquiteto, ao se pensar num projeto de cozinha, o primeiro questionamento a se fazer é sobre o uso do cômodo: se é espaço para receber amigos; se a família costuma se reunir no ambiente; qual o tamanho do local, entre outros, são algumas das questões que exigem atenção. O segundo ponto é analisar a iluminação e a ventilação do lugar. A entrada do sol garante a saúde da cozinha.

;É preciso pelo menos duas horas de insolação interna, para matar bactérias e fungos. Se há iluminação natural, é possível também ter ventilação natural, e isso deixa o ambiente mais funcional e agradável.;

Outro projeto que participou da publicação é de autoria conjunta da designer de interiores Rafaela Lourenço e da arquiteta Tânia Fernandes. O conceito usado foi simples. Numa quitinete ou apartamento pequeno, basta ter uma parede de quatro metros de extensão para se ganhar uma cozinha funcional. ;O importante é trabalhar, linearmente, móveis, as bancadas e as mesas para não ocupar a área de circulação;, explica Tânia.


Projeto Venelouis Maia

O arquiteto projetou o espaço de 72 m; idealizado para um público masculino. A ideia foi trazer características contemporâneas e rústicas, representada pelos materiais, como a madeira. Já a parede, decorada com adesivos, fica mais moderna, mas é preciso saber usar. No caso, o adesivo foi pensado para o projeto e não está imitando nenhum outro material.


Projeto Daniele Capo, Bruna Turquiai e Ítalo Priore
A cozinha teve o projeto inspirado no casal de moradores. O marido é suíço e a esposa, brasileira. Toda a parte de marcenaria é de design europeu. A brasilidade está no uso das cores quentes. A cozinha, de 15 m;, era originariamente fechada. Para deixá-la mais ampla, a parede foi aberta e o balcão, ampliado, de ponta a ponta, para parecer maior.


Projeto Victor Marinho

De acordo com o arquiteto, as tendências de decoração usadas são o tom de azul original e o painel de ladrilho hidráulico, que dá um toque de ;arte; ao projeto. A funcionalidade é garantida pelo leiaute, formando um triângulo entre as funções principais: cocção, refrigeração e limpeza. O triângulo é complementado pela torre que concentra os outros eletrodomésticos, como forno e micro-ondas.


Projeto Rafaela Lourenço e Tânia Fernandes

Na quitinete de 35 m;, o espaço ficou delimitado, do resto da residência, pela diferença entre os pisos. Em uma única parede, foram colocados os eletrodomésticos, a pia, a bancada e toda a marcenaria para aproveitar melhor o ambiente. A ideia foi criar uma cozinha retrô, remetendo aos anos 1950.

Para não errar

  • Invista nos armários para conseguir qualidade de ferragem e, assim, durar mais. Com isso, a gaveta não vai dar trabalho ou emperrar, e as dobradiças não vão empenar.
  • Pintar fica mais em conta do que revestir com cerâmica. Com isso, de forma econômica, é possível ganhar um visual diferente na cozinha. O revestimento com azulejos, nesses casos, só aparece nas áreas úmidas, como atrás da pia.
  • Cozinha aberta é indicada para determinado estilo de vida, como quando os donos têm o hábito de receber amigos. Para as famílias tradicionais, que fazem refeições em casa, ela deve continuar fechada. Isso, no dia a dia, diminuiu a invasão do barulho e do cheiro de comida nos outros cômodos.
  • Outra tendência é usar no backsplash, ou área de respingo, um vidro inteiriço, no lugar das pastilhas ou azulejos. Nele, inclusive, pode-se escrever com canetão e apagar, servindo como uma lousa e deixando a cozinha com ar moderno e divertido.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação