Jovem tinha incontrolável desejo de matar, disse policial

Jovem tinha incontrolável desejo de matar, disse policial

postado em 25/10/2016 00:00
O jovem brasileiro acusado do assassinato de quatro parentes na Espanha confessou ter sucumbido a um ;desejo incontrolável de matar;, segundo investigadores da Guarda Civil. Em uma coletiva de imprensa, os investigadores declararam o caso ;policialmente fechado; e forneceram detalhes dos assassinatos cometidos por François Patrick Nogueira Gouveia, que esquartejou seus tios e matou os dois filhos pequenos do casal.

Depois de admitir ;parcialmente; os crimes, segundo um tribunal de instrução, François Patrick foi indiciado e preso. O jovem de 19 anos confessou que tinha ;um desejo incontrolável de matar e que inclusive estava consciente dele; quando foi à casa de seus familiares em Pioz, a 60 km a leste de Madri, no dia 17 de agosto, indicou o comandante da Guarda Civil, Juan Jesús Reina. ;Patrick sabia claramente o que estava fazendo;, tanto que carregava sacos plásticos, fita isolante e uma navalha, detalhou Reina.

Depois que a tia Janaína Santos Américo o deixou entrar, a matou na cozinha com a navalha, mas diz não se lembrar do assassinato das duas crianças, de um e quatro anos, indicou Reina. Horas mais tarde seu tio Marcos Campos chegou, e ele o matou no corredor.

Depois de esquartejar os adultos e colocar seus corpos em sacos plásticos, François Patrick tomou banho, descansou e partiu na manhã seguinte para retornar a sua ;vida normal;, disse Reina. A cena do crime foi descoberta um mês mais tarde, quando um vizinho alertou devido ao mau cheiro. O jovem viajou ao Brasil e, na quarta-feira passada , retornou à Espanha e se entregou. Segundo Reina, o jovem tinha animosidade com o tio, a quem já havia insultado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação