De olho na PEC do teto

De olho na PEC do teto

postado em 25/10/2016 00:00

A atenção dos investidores estará voltada mais uma vez à agenda política do Congresso Nacional. Hoje, a Proposta de Emenda à Constituição n; 241/2016, que limita o crescimento dos gastos públicos à inflação do ano anterior, será apreciada em segundo turno no plenário da Câmara dos Deputados. Se aprovada, seguirá para o Senado. Por mais que os agentes já tenham precificado a admissão, uma confirmação por ampla vantagem pode gerar alta dos mercados, avalia Raphael Figueredo, analista da Clear Corretora.

;Se o texto passar com folga, reforçará a força da base aliada do governo. Com isso, os mercados vão seguir mantendo a liquidez;, avaliou. Figueredo acredita que os agentes continuarão de olho no mercado externo ; como ocorreu ontem ;, mas dividirão as atenções com o ambiente doméstico. ;Uma vitória do governo deve ressaltar o poder de articulação para aprovar outras reformas, como a política e a da previdência. São pautas que vão mexer muito mais no mercado e na economia a longo prazo do que a curto. Ou seja, a visão para o longo prazo melhora e deve trazer impacto ao Produto Interno Bruto (PIB);, avaliou.

O ambiente favorável abre espaço, inclusive, para que a Bolsa de Valores de São Paulo (BM) alcance os 66 mil pontos até o fim do ano. Já no mercado de câmbio, ele acredita que, apesar de a cotação do dólar estar próxima de R$ 3,10, o Banco Central (BC) não mudará a atuação, o que dá margem para que a divisa atinja os R$ 3. ;O BC deve deixar o dólar com seu ritmo normal porque, no momento, acho que o foco maior é colocar a inflação para convergir;, avaliou. (RC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação